Livro “8 ou 80”, de Branca Barão, é mostrado durante o Domingão do Faustão

No último domingo (2 de março de 2014), o livro “8 ou 80”, de Branca Barão, foi indicado pelo programa Domingão do Faustão, da TV Globo. A autora, que estava fora do país para a realização de um curso, ficou sabendo primeiro pelas mensagens que recebeu de seus amigos no Facebook. Após ser parabenizada dezenas de vezes por seus amigos e admiradores, Branca enviou seus agradecimentos pela mesma rede social, leia abaixo. Em seguida, assista ao vídeo em que o apresentador mostra o livro:

– Para saber mais sobre a obra, ler o primeiro capítulo ou adquiri-la, clique aqui!

“Meus queridos!!! No domingo eu estava em Miami, fazendo um curso que sonhava há anos, como muitos já sabem, e fui surpreendida recebendo as mensagens de vocês, aqui pelo face, me avisando que meu “8 ou 80” estava no Faustão.

Para todos que estão felizes comigo, recebam o meu abraço, o meu Uhuuuuu bem alto e muitos pulos de alegria e celebração. Como estive ausente, não vou conseguir responder todos, por isso quero que saibam que sou muito, muito grata! De verdade!

Isso tudo me fez muito feliz, cada mensagem, cada carinho de vocês, cada compartilhamento, cada sorriso que vocês deram aí ao verem meu “8 ou 80″ na TV, eu pude sentir daqui e foi ainda mais maravilhoso que ver o vídeo depois!
Não vi na hora acreditam?

E para todos que estão perguntando como paguei: Não foi com cartão de Crédito nem de Débito, foi cartão de Mérito. É verdade, acreditem.

Para aqueles que estão me pedindo a receita, eu dou: Sonhem primeiro. Depois trabalhem muito, trabalhem mais, também durante as madrugadas, revejam seu texto muitas e muitas vezes, então, releia mais uma vez e mude tudo o que achar que deve, escreva por amor e na expectativa de contribuir para que os outros não precisem errar tudo aquilo que você já errou e tenha certeza que o seu também chegará lá!

Vamos em frente que 2014 tem muito mais pra gente!!!! \O/
Afinal é só agora que começa não é!!??!!

Uhuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuu!!!!!!!!!!!!!!!”

Autores da DVS Editora participam do CBTD 2013 – maior Congresso de Treinamento da América Latina

De 26 a 29 de novembro ocorre, na cidade de Santos (SP), o CBTD 2013 – Congresso Brasileiro de Treinamento e Desenvolvimento – maior do gênero na América Latina. Nesta edição, o evento contará com mais de 2 mil especialistas em Gestão de Pessoas que abordarão o tema em mais de 80 atividades ao longo dos 4 dias de congresso.

Cinco autores da DVS Editora palestrarão no evento, são eles: Marcia Luz, Branca Barão, Claudio Queiroz, James McSill e Victor Mirshawka Jr.

PRESENÇAS ILUSTRES
Luiz Felipe Scolari, técnico da Seleção Brasileira de futebol, fará a abertura do evento. Em palestra magna, ele trará suas histórias de como o relacionamento da equipe é fundamental para alcançar os objetivos.

Outra participante de peso, a apresentadora do GloboNews, Mônica Waldvogel, compartilhará com os participantes suas histórias sobre a importância de alinhar sucesso e felicidade.

O encerramento ficará por conta do humorista Fabio Porchat, que ganhou notoriedade pelos vídeos publicados no YouTube pelo canal “Porta dos Fundos”. Com um show de comédia, o CBTD 2013 deixará a mensagem final de que aprender deve ser divertido.

AUTORES CONVIDADOS
A DVS Editora marca presença com 5 autores convidados a palestrar, são eles: Marcia Luz, autora do livro “Agora é pra valer!“; Branca Barão, autora de “8 ou 80“; Claudio Queiroz, autor das obras “O Elo da Gestão de Carreira” e “As Competências das Pessoas“; James McSill, autor de “5 Lições de Storytelling” e coautor da coleção “Book in a Box“, e Victor Mirshawka Jr, que recentemente publicou o “Pequeno livro da alegria“, além de já ter participado, como coautor, da produção de inúmeras obras.

Além da palestra regular (veja abaixo), Branca Barão apresentará também a atividade final do CBTD 2013. Antes do encerramento, a autora falará sobre a importância de se colocar em prática – e compartilhar – os novos conhecimentos adquiridos no evento.

Saiba mais sobre as palestras de cada um deles:

Marcia Luz - Palestrante

MARCIA LUZ
Muito Além do Combinado – Supere Expectativas

Líderes de sucesso vão além do que lhes é solicitado. Eles fazer o que precisa ser feito para os resultados serem alcançados. Descubra como superar expectativas do cliente, de seu time, dos acionistas e dormir com a certeza de que fez a diferença na vida das pessoas.

Branca Barão - PalestranteBRANCA BARÃO
Protagonize-se – É Tudo o que Você Precisa!

Com músicas compostas especialmente para a ocasião, vou compartilhar com os participantes o significado de protagonismo como um comportamento determinante para a criatividade, autoliderança e resultados.

Claudio Queiroz - PalestranteCLÁUDIO QUEIROZ
Sucessão – Proposições Para Um Caminhar

É recorrente falarmos sobre o crescimento das empresas e necessidade de termos gente pronta para assumir novos desafios, resumindo: a busca por talentos. Mais que guerra por talentos, estamos também preocupados com as perguntas: quem vai ficar no lugar de fulano? Quem preencherá a vaga de gestor na nova unidade que vamos abrir? Quem responderá pela unidade de negócios quando sicrano se aposentar? Quem ficará a frente do novo projeto? A proposta é discutir alternativas e estratégias que podemos implementar para responder estas perguntas com mais segurança e tranquilidade.

JAMES MCSILL
A Mecânica da Produção de Textos de Autoajuda ou de How-To

Para você que sempre sonhou em escrever um livro, dominar as técnicas e compreender a mecânica de como produzir livros de autoajuda ou de how-to, qual a chave para se conseguir editores que venham a se interessar pelo trabalho que você realizou? Nesta conversa simples e descontraída, James McSill oferecerá uma visão interna de quem vem trabalhando livros de autodesenvolvimento com autores brasileiros e conduzirá a você pelos meandros deste gênero de literatura que mais cresce no mundo. Além de ser um bem-sucedido consultor de estórias, James é autor de romance, histórias infantis, livros técnicos e da série Book-in-a-box para jovens autores.

VICTOR MIRSHAWKA JR
Ser Feliz…Na Prática!

Demonstrar a importância que a Busca da Felicidade adquiriu no contexto contemporâneo, através da exploração de conceitos oriundos da filosofia e da psicologia, aplicados ao aperfeiçoamento dos modelos de gestão de pessoas e de talentos. Apresentar e comentar exemplos práticos que os gestores de RH e de Talentos podem utilizar em suas práticas visando permitir aos colaboradores de suas empresas que encontrem a Felicidade em seu trabalho e em sua vida pessoal.

Encontre mais informações, programação completa e ficha de inscrição para o CBTD 2013 no site oficial do evento: http://portal.abtd.com.br/portal/cbtd.html

Branca Barão apresenta palestra “8 ou 80” sobre autoconhecimento na FAAP São José dos Campos

Branca Barão - Palestrante“8 ou 80” é uma expressão popular que se refere a pessoas que estão sempre nos extremos, ou seja, não sabem encontrar o meio termo nas situações. Para Branca Barão,  especialista em comportamento humano, o segredo não é apenas descobrir como se manter no caminho do meio, e sim saber quando é necessário pender para um dos lados. Para isso, é imprescindível conhecermos todos os personagens que habitam nosso interior: o otimista e o pessimista, o preguiçoso e o workaholic, o desorganizado e o metódico, etc.

Para Branca, conhecendo nossas próprias facetas, fica mais fácil saber quais delas usar em determinadas situações. Ela já compartilhou sua experiência rumo ao autoconhecimento no livro 8 ou 80: seu melhor amigo e seu pior inimigo moram aí, dentro de você (DVS Editora), que deu origem à palestra que será apresentada na FAAP Pós-graduação, campus São José dos Campos, no dia 11 de junho.

Descubra como:

– Identificar pontos fortes e pontos a desenvolver em sua personalidade
– Reconhecer as polaridades e incongruências em seu comportamento
– Descobrir qual o comportamento mais adequado em cada contexto
– Utilizar o autoconhecimento como competência em seu dia a dia e para melhorar seus resultados

“Você terá a oportunidade de encontrar seu melhor amigo e seu pior inimigo. Eles moram aí, dentro de você!”, comenta Branca.

SOBRE BRANCA BARÃO
É especialista em comportamento humano, comunicação, criatividade, inovação, novas estratégias de pensamento, engajamento e mudança. Master trainer em programação neurolinguística, cria, desenvolve e aplica conteúdos criativos, interativos e personalizados com metodologia própria. Possui mais de 3.800 horas de experiência em atividades de treinamento para mais de 22.900 pessoas e 58 empresas diferentes.

INGRESSO SOLIDÁRIO
Para participar, é preciso fazer a doação do “ingresso solidário” (2 kg de alimentos não perecíveis exceto sal e açúcar ou R$10), que será doado à FUNDASA – associação que reúne profissionais da saúde para atender a população de baixa renda voluntariamente .

INSCREVA-SE
As inscrições podem ser feitas pela internet, no próprio site da FAAP. Qualquer dúvida pode ser esclarecida pelo telefone 12 3925-6400.

8 ou 80: seu melhor amigo e seu pior inimigo moram aí, dentro de você
Palestrante: Branca Barão
Onde: FAAP São José dos Campos
Quando: 11 de junho, 18h30
Ingresso: 2 kg de alimentos
Endereço: Av. Dr. Jorge Zarur, 650 – Auditório
Serimbura – São José dos Campos / SP

 

O fator “Uhuuuu”! – texto de Branca Barão publicado no portal Carreira & Sucesso

Branca Barão - PalestranteJá percebeu como reclamação é um bichinho que tem facilidade em se reproduzir? Reclamação é um bicho que se reproduz sozinho e o filhote já nasce grande, geralmente maior que a reclamação mãe. Uma única reclamação é suficiente para quem a ouviu já reclamar na sequência. Aí o outro faz o mesmo e mais alguém já sai reclamando também.

– Compre o livro 8 ou 80, de Branca Barão

 

Quantas vezes não presencio uma verdadeira competição de quem reclama mais:

– Estou gripada!

– Eu também, mas a minha já faz uma semana e não vai embora!

– Uma semana? Estou com o corpo todo dolorido há 10 dias…

– Mas você tem enxaqueca também?

– Ah, eu estou com enxaqueca e febre!

– Vixi, e eu?! Mal consigo abrir os olhos…

É competição de que? De quem está sofrendo mais?

Penso que é na verdade, uma simples busca por atenção. Somado a uma dificuldade de pedir a tal atenção.

É raro alguém chegar pra você e dizer:

– Me diz que estou linda hoje!

Ou:

– Me conte minhas qualidades por favor, que estou meio pra baixo.

Ou ainda:

– Alguém pode me dar atenção por favor que estou carente!

Seria tão mais produtivo!

Por isso decidi, no início desse ano, que minha promessa principal seria bem simples e muito fácil de cumprir, diferentemente daquelas promessas praticamente impossíveis que costumamos fazer a cada Réveillon!

Eu decidi que vou colocar um “Uhuuu!” em cada coisa boa que acontecer comigo esse ano.

Quando falo de “cada coisa boa” não estou dizendo sobre ganhar na mega sena, ser promovida, fechar um super projeto, lançar um segundo livro. Nada disso! Falo sobre aquelas pequenas, (que de tão pequenas costumam passar despercebidas, sabe?) realizações como: dormir um pouco mais no final de semana, assistir a um filme no sofá com meu cachorro, numa tarde fresquinha e chuvosa, os primeiros raios de sol que chegarem morninho e aconchegante pela manhã me mostrando que estou na hora certa, no lugar certo, cada novo leitor do “8 ou 80″ que eu conquistar, cada sorriso do meu filho, cada coisa gostosa que eu comer, cada sorvete que eu tomar (se for de um sabor diferente então, merece dois “uhuus!”), cada piada engraçada que me contarem, cada aplauso que eu receber em cada palestra que eu der e “ufa!!!” a lista é enorme e não para por aí.

Aliás, para. Somente se eu mudar meu foco para aquilo que tenho para reclamar.

São duas direções distintas e tenho certeza que a direção que eu decidir manter meu foco por mais tempo terá uma lista maior. Seja de coisas para reclamar ou de coisas “uhuuu!”

Vou te contar o momento em que me deu essa ideia “uhuuu”: Passei a segunda semana do ano na praia e caminhando pela areia, quase chegando nas pedras uma menina ruivinha com seus 6 ou 7 anos, que chegava com a mãe, vem correndo em direção ao mar e quando chega um pouco mais perto da água grita, cheia de energia: Vou brincar na água! Uhuuuuuu!!!

Aquela cena me fez olhar em volta e perceber a sobriedade dos adultos em volta, mesmo que em um momento de lazer com a família. Muitos sorriam, nenhum gargalhava. Muitos pareciam animados, nenhum nitidamente entusiasmado. Crianças erravam adoidado, sendo derrubadas pelas ondas, pelas pranchas, pelas boias, adultos brincavam como adultos com suas crianças, no máximo. Fiquei por algum tempo pensando: O que falta?

E finamente descobri! O fator “Uhuuu”…

Se cada adulto tivesse colocado um simples “Uhuuu” no que estava fazendo: Vou comprar um sorvete uhuuu! Vou jogar frescobol uhuuuu! Vou brincar com meu filho uhuuuu! Aposto que eu teria visto uma cena diferente naquela praia. E que eu também veria uma cena diferente da “rotina nossa de cada dia”, e do trânsito , e nas empresas, nas plateias, nos restaurantes, e nas famílias.

Mas isso não é tão simples quanto pode parecer, pois o “Uhuuu” tem dificuldades de reprodução, é medroso, se esconde ou foge por qualquer razão, é envergonhado e se uma reclamação aparece, ele desaparece de vez. Um “uhuuu” dificilmente ganha de uma reclamação,  por isso é preciso ser teimoso e enfrentar o mundo reclamão que muitas vezes encontramos lá fora.

Mas vale a pena insistir, sabe por quê? Eu aposto que valorizar as pequenas coisas é o segredo. Assim não temos que esperar grandes realizações para finalmente sermos felizes e dá para ficarmos felizes agora mesmo. Uhuuuuu!!! Viu que fácil?!

É só você não deixar o efeito ”uhuuu” se perder pelo meio do caminho! E olha que nós já estamos em março, já é quase o meio do caminho. É aqui que as promessas de Réveillon se perdem e os sonhos perigosamente podem decidir esperar o próximo ano.

É só você não esquecer de procurá-lo em cada pequena coisa que acontecer ou que você conquistar! E 2013 ainda tem tempo de tantas realizações…

É só você lembrar que colocar o “uhuuu” é uma decisão de cada um, mesmo parecendo ser uma sorte!

Muito, mas muito mesmo, “UHUUUUUUU!!!!” pra você!

Fonte: O fator “Uhuuuu”! | Portal Carreira & Sucesso

Dê um Harlem Shake na sua carreira!

Um dos termos mais buscados do Google, vídeos que, se somados, já têm mais de 175 milhões de visualizações no YouTube em poucas semanas e o mais novo fenômeno mundial da internet. Se você ainda não ouviu falar, com certeza, em breve, vai assistir a algum vídeo do Harlem Shake.

Como quase todo hit na web, pode parecer algo totalmente superficial e bobo, e realmente é! A ideia começou com 4 amigos fantasiados com temas bizarros como alienígena, super-herói japonês e samurai, fazendo uma coreografia em cima de uma música de Baauer, DJ e produtor norte-americano – resolveram gravar a bagunça e pronto! Viralizou na internet…

A canção de Trap (gênero de música eletrônica), começa em um tom tranquilo, quase monótono. De repente, a música chega ao ápice, com os graves fazendo qualquer um que escuta dançar e chacoalhar, como um boneco de posto. A mania já foi gravada por gente de todo tipo e lugar, desde membros do exército norueguês até agências de publicidade.

Aproveitando carona na nova febre, o Carreira & Sucesso conversou com Branca Barão, palestrante, especialista em comportamento humano, criatividade e inovação, e autora do livro “8 ou 80 – Seu melhor amigo e seu pior inimigo moram aí, dentro de você” para apresentar maneiras de sair do marasmo e apatia e dar uma verdadeira sacudida na vida profissional. Dê um Harlem Shake na sua carreira!

Dê um Harlem Shake na sua carreira

Deixe seu hemisfério direito trabalhar também!

A rotina, muitas vezes, acaba nos levando a viver como se estivéssemos sobre um trilho, seguindo em linha reta. A mesmice e o marasmo podem nos cansar a ponto de rezarmos para que a sexta-feira chegue mais rápido e a segunda, não chegue nunca. Nesse caso, a vida pode ficar bem chata! Acontece que, coisas simples como escovar os dentes com a outra mão, escolher um novo caminho para ir ao trabalho, aprender a dançar ou a tocar um instrumento, ir ao teatro, ler um livro de um tema que você não está acostumado, assistir a uma comédia ou até contar piadas para um amigo podem fazer com que seu cérebro se sinta no direito de “voltar a brincar”. Pensar passará a ser mais divertido e isso vai te tornando, pouco a pouco, mais inovador, mais criativo e muito mais inspirador no seu trabalho. E você sabe que uma ideia puxa outra, que puxa uma realização, que puxa outra mudança. E assim, você vai acabar descobrindo que assim dá para mudar a vida inteira. Você vai conquistar novos desafios e renovar até o mesmo ambiente de sempre e, de quebra, vai ganhar novos amigos se assumir essa nova postura, mais flexível e criativa.

 

Supere a inércia!

Lembra das aulas de física? O que está parado, tende a continuar parado. Isso vale para a nossa vida também. A grande dificuldade é dar o primeiro passo. Coloque-se em movimento. Estou falando do seu corpo, da sua mente, das suas ideias e do seu trabalho. Busque fazer mais, se exercitar, experimentar novas coisas e dar o “start” em tudo aquilo que você sempre se comprometeu, e está adiando há “séculos”. Comece aquela dieta hoje mesmo. Esperar a próxima segunda-feira significa permitir que a inércia permaneça. E isso vale para todos os seus objetivos: Conversar com seu chefe sobre aquela promoção, fazer aquela reunião com a sua equipe, criar aquele novo currículo, ligar para um possível investidor para sua ideia, marcar um café com aquele possível sócio, ligar para aquela garota, enviar aquele e-mail. Agora é o melhor momento para que a lei da inércia trabalhe a seu favor. Afinal, também faz parte dela a definição: O que está em movimento, tende a continuar em movimento.

 

Seja o primeiro!

Uma pista de dança, em toda festa, fica desconfortavelmente vazia até que algum “maluco” tenha a coragem de se aventurar e ir dançar primeiro. Depois que uma única pessoa está lá dançando, os outros vão com muito mais facilidade e quando você vê a pista está cheia. Gosto muito de pensar na coragem que temos que ter para dar esse primeiro passo.  Imagine alguém que vai saltar de paraquedas. Agora imagine-se na porta do avião, com a porta aberta, olhando para o mundo lá embaixo, já devidamente equipado e na força da decisão que precisa ser tomada para que o passo fundamental seja dado para fora do avião em direção ao “nada”. Imaginou? Então, o primeiro tem que ter mais coragem, mas é isso que o faz tão especial. Seja o primeiro a entrar na pista de dança, a pular da escuna no mar, a levantar os braços em uma montanha russa, a cantar no videokê do churrasco, a convidar “aquela” pessoa para sair, a assumir mais responsabilidade na empresa, a chegar mais cedo ou sair mais tarde quando algo importante estiver acontecendo, a contar uma ideia na reunião mesmo sem a certeza de que a ideia é realmente boa. E verá um monte de gente vindo atrás de você, sem que precise chamar e quando você menos esperar estarão seguindo a sua coreografia e dançando no seu ritmo. E é assim que nasce um grande líder.

 

Deixe de se preocupar com o que os outros vão pensar!

Sempre que queremos fazer algo inovador, diferente e corajoso e nos perguntamos: O que será que vão pensar de mim se eu fizer isso? A resposta que teremos, de nós mesmos, não será muito encorajadora. De toda forma, seguir a opinião de todo mundo, significa não sermos nós mesmos e hoje acredito que essa é nossa melhor opção: A autenticidade, a espontaneidade, sendo assim, use o bom senso sempre, mas siga aquilo que acredita ser o certo e não o que te pedem. Tem uma frase que diz: Pedir desculpas é melhor do que pedir permissão. Quando queremos mudar algo na nossa vida ela se torna ainda mais verdadeira, porque o medo das críticas ou da rejeição nesse caso, pode funcionar como um verdadeiro freio de mão para os seus projetos. Uma frase Celta diz: “Trabalhe como se não precisasse de dinheiro, ame como se nunca tivesse se machucado e dance como se ninguém estivesse olhando.” Penso que só assim seremos o melhor que pudermos ser e chegaremos o mais perto possível de onde queremos chegar.

 

Cresça sem perder a graça!

Lembre daquilo que você respondia, quando era criança, para a pergunta: O que você quer ser quando crescer? Bailarina, astronauta, bombeiromédicoprofessora, presidente, super-herói ou algo tão grandioso e realizador assim. Não importa. O que vale é traçar um paralelo entre o que você dizia, há tantos anos, que sonhava em ser e aquilo que você faz hoje. É mais fácil do que parece, é só encontrar a missão da profissão que significava a sua resposta na época e ver se dá para ser desenvolvida naquilo que você faz hoje. Educar, ensinar pessoas, formar uma equipe, salvar a vida de alguém, empreender, mudar o mundo. Se encontrou a forma de fazer isso, desempenhando a sua função de hoje, tenha certeza que tudo o que você precisa é direcionar aquele sonho para isso que você faz. Isso te fará descobrir a fórmula da motivação, aquilo que te faz fazer barulho e mostrar ao mundo o verdadeiro show que você é capaz de dar.

 

Fonte: Dê um Harlem Shake na sua carreira! | Portal Carreira & Sucesso

Branca Barão apresenta palestra “8 ou 80” na FAAP e fala sobre autoconhecimento

Branca Barão - Palestrante“8 ou 80” é uma expressão popular que se refere a pessoas que estão sempre nos extremos, ou seja, não sabem encontrar o meio termo nas situações. Para Branca Barão,  especialista em comportamento humano, o segredo não é apenas descobrir como se manter no caminho do meio, e sim saber quando é necessário pender para um dos lados. Para isso, é imprescindível conhecermos todos os personagens que habitam nosso interior: o otimista e o pessimista, o preguiçoso e o workaholic, o desorganizado e o metódico, etc.

Para Branca, conhecendo nossas próprias facetas, fica mais fácil saber quais delas usar em determinadas situações. Ela já compartilhou sua experiência rumo ao autoconhecimento no livro 8 ou 80: seu melhor amigo e seu pior inimigo moram aí, dentro de você (DVS Editora), que deu origem à palestra que será apresentada na FAAP Pós-graduação no dia 5 de março.

Descubra como:

– Identificar pontos fortes e pontos a desenvolver em sua personalidade
– Reconhecer as polaridades e incongruências em seu comportamento
– Descobrir qual o comportamento mais adequado em cada contexto
– Utilizar o autoconhecimento como competência em seu dia a dia e para melhorar seus resultados

” Você terá a oportunidade de encontrar seu melhor amigo e seu pior inimigo. Eles moram aí, dentro de você!”, comenta Branca.

SOBRE BRANCA BARÃO
É especialista em comportamento humano, comunicação, criatividade, inovação, novas estratégias de pensamento, engajamento e mudança. Master trainer em programação neurolinguística, cria, desenvolve e aplica conteúdos criativos, interativos e personalizados com metodologia própria. Possui mais de 3.800 horas de experiência em atividades de treinamento para mais de 22.900 pessoas e 58 empresas diferentes.

INGRESSO SOLIDÁRIO
Para participar, é preciso fazer a doação do “ingresso solidário” (2 kg de alimentos não perecíveis exceto sal e açúcar ou R$10), que será doado ao Movimento Comunitário Estrela Nova. A organização atende crianças e adultos da região do Campo Limpo, zona sul da cidade de São Paulo.

INSCREVA-SE
As inscrições podem ser feitas pela internet, no próprio site da FAAP. Qualquer dúvida pode ser esclarecida pelo telefone 11 3662-7449.

8 ou 80: seu melhor amigo e seu pior inimigo moram aí, dentro de você
Palestrante: Branca Barão
Onde: FAAP São Paulo
Quando: 5 de março, 19h30
Ingresso: 2 kg de alimentos
Endereço: Rua Alagoas, 903 – Prédio 3 – Auditório 1
Higienópolis – São Paulo/SP

 

Branca Barão palestra sobre o livro “8 ou 80” em Americana (SP)

A autora e palestrante motivacional Branca Barão, realiza na cidade de Americana – SP, palestra sobre seu livro recém-lançado “8 ou 80 – Seu melhor amigo e seu pior inimigo moram aí, dentro de Você!”. Após a apresentação, Branca estará disponível para um bate-papo e autógrafos.

Inscrições e informações:
rochele.guerreiro@tanet.com.br ou (19) 2108.9044

8 ou 80 – O Autoconhecimento Como Competência
Informação não significa conhecimento, aprendizado não significa necessariamente, mudança. Entre uma coisa e outra existe um elemento essencial: Você! Essa palestra vai lhe apresentar novas formas para:

• Identificar pontos fortes e pontos a desenvolver em sua personalidade;
• Reconhecer as polaridades e incongruências em seu comportamento;
• Descobrir o comportamento mais adequado em cada contexto;
• Utilizar o autoconhecimento como competência em seu dia a dia.

Nessa palestra, você terá a oportunidade de se encontrar com seu melhor
amigo e seu pior inimigo. Eles moram aí, dentro de você!

Objetivos:
• Apresentar o autoconhecimento como uma competências que pode ser treinada.
• Mostrar como o autoconhecimento está diretamente relacionado a aplicação efetiva do aprendizado de outras competências.
• Tornar consciente comportamentos que vão permitir que mudanças comportamentais significativas aconteçam.

Diferencial:
Palestra rica em efeitos audio-visuais que possui metodologia exclusiva e conteúdo inédito, ela também será recheada de conteúdos personalizados e especialmente produzidos para abordar esse conteúdo.

SOBRE BRANCA BARÃO
É especialista em comportamento humano, comunicação, criatividade, inovação, novas estratégias de pensamento, engajamento e mudança. Master trainer em programação neurolinguística, cria, desenvolve e aplica conteúdos criativos, interativos e personalizados com metodologia própria. Possui mais de 3.800 horas de experiência em atividades de treinamento para mais de 22.900 pessoas e 58 empresas diferentes.

SERVIÇO
Data: 18/01/2013
Manhã: 9h às 12h
Tarde: 14h às 17h
Local: Auditório da Universidade de Transporte – Transportadora
Americana – Av. Com. Thomaz Fortunato, 3466 – Americana – SP

Maior Congresso de Treinamento da América Latina começa amanhã

Começa amanhã, na cidade de Santos (SP), o CBTD 2012 – Congresso Brasileiro de Treinamento e Desenvolvimento – maior do gênero na América Latina. Nesta edição, o evento contará com mais de 2 mil especialistas em Gestão de Pessoas que abordarão o tema em mais de 80 atividades ao longo dos 4 dias de congresso.

A ambientalista Marina Silva, que concorreu à Presidência da República em 2010 pelo PV, abordará os desafios do desenvolvimento sustentável em palestra magna de abertura (27/11 às 17h30). A palestra tem como objetivo discutir como empresas, governos e população devem se posicionar no mundo no século 21.

Autores convidados
A DVS Editora marca presença no evento com 3 autores convidados a palestrar, são eles: Marcia Luz, autora do livro “Agora é pra valer!“; Branca Barão, autora de “8 ou 80“; e Claudio Queiroz, autor das obras “O Elo da Gestão de Carreira” e “As Competências das Pessoas“. Saiba mais sobre cada uma das palestras:

MARCIA LUZ
Agora é pra Valer: Transmutando Chefe em Líderes Através da Liderança Transformadora

Marcia Luz - PalestranteEmpresas líderes do século XXI sabem que seu maior diferencial está na liderança de indivíduos. Acontece que o mundo vive hoje uma grande crise de liderança. O velho paradigma do “manda quem pode obedece quem tem juízo” não serve mais, e novos modelos de gestão compartilhada, liderança servidora, respeito e valorização ao ser humano não estão consolidados. Tal panorama tem gerado confusão, angústia e stress para os gestores que sentem-se inseguros no papel de conduzir suas equipes. A Liderança Transformadora aponta caminhos para solucionar este impasse. Caracteriza-se pela harmonia entre líder e seguidor, sendo que não é a subordinação o que importa e sim as necessidades, motivações e valores dos seguidores, ou seja, o líder os assume como pessoas totais.

BRANCA BARÃO
8 ou 80 – O Autoconhecimento Como Competência 

Branca Barão - PalestranteInformação não significa conhecimento, aprendizado não significa necessariamente, mudança. Entre uma coisa e outra existe um elemento essencial: Você! Essa palestra vai te apresentar novas formas para: Identificar pontos fortes e pontos a desenvolver em sua personalidade Reconhecer as polaridades e incongruências em seu comportamento Descobrir o comportamento mais adequado em cada contexto e Utilizar o autoconhecimento como competência em seu dia a dia. Nessa palestra, você ter a oportunidade de se encontrar com seu melhor amigo e seu pior inimigo. Eles moram aí, dentro de você!

CLÁUDIO QUEIROZ
Figura de Transição – Qual meu Legado?

Claudio Queiroz - PalestranteÉ possível por meio de um esforço consciente, fazer a diferença em seu ambiente de trabalho, em sua família e em sua comunidade. Todos podem influenciar com nossos exemplos positivos a construção de uma sociedade melhor. As figuras de transição inspiram os outros com seus exemplos e coragem. E mais do que isto, elas deixam um legado. Elas inclusive interrompem padrões negativos e nocivos nas relações. Elas têm hábitos eficazes que auxiliam o desenvolvimento dos demais. Face os desafios maiores a cada dia, é importante identificar figuras de transição que nos inspiram a superar obstáculos e alcançar nossos objetivos.

Saiba mais sobre o CBTD 2012 e confira programação completa do evento aqui: http://portal.abtd.com.br/portal/cbtd.html

Lançamento do livro 8 ou 80 conta com bate-papo sobre a arte de contar histórias

    • Autora Branca Barão convida coaching literário James McSill para evento na Livraria Cultura do Shopping Villa Lobos.
    • Juntos, autores de McSill já venderam mais de 6 milhões de cópias.
    • Branca Barão palestrou mais de 3.800h em cerca de 60 empresas, entre elas Avon, Credicard, Natura e Rede Globo.

No lançamento de seu primeiro livro, 8 ou 80 (DVS Editora), a palestrante Branca Barão promove bate-papo com o coaching literário James McSill sobre a arte de escrever e como uma história pode mudar a vida das pessoas. O evento é gratuito e ocorre na Livraria Cultura do Shopping Villa Lobos no dia 23 de outubro, a partir das 19h com recepção musical.

— Confirme sua presença na página do evento no Facebook: http://goo.gl/5e3gY 

Brasileiro situado em Yorkshire, norte da Inglaterra, James McSill é consultor literário em três idiomas: português, inglês e espanhol. Juntos, os autores que auxiliou venderam mais de 6 milhões de cópias. “O meu trabalho consiste em manipular, turbinar textos manuscritos ou já publicados, para que se tornem mais apetitosos e comercializáveis”, explica.

branca-barao---james-mcsill

Assessorada por McSill, Branca Barão mostra em 8 ou 80 os personagens opostos que existem dentro de cada um de nós. Além disso, a obra nos ajuda a transitar entre eles conforme a ocasião e a necessidade.

O artista Paulo Branco, responsável pelos desenhos que ilustram a obra, também é presença confirmada. Em 30 anos de carreira, Branco já ilustrou para as revistas Playboy, Pasquim e Bundas (Ziraldo), e para os livros “É mentira Chico!” (Ziraldo), e “Quando eu era menino” (Rubem Alves). Quem estiver no evento poderá ser caricaturado por ele.

 

Livro aborda atitudes humanas em situações do dia a dia

  • Contos e depoimentos pessoais ajudam a desvendar os vários personagens que vivem dentro de cada um.

Cada indivíduo tem dentro de si inúmeros personagens: o tímido, o desinibido, o impulsivo, o comedido, o pessimista, o otimista e muitos outros. O modo como agimos é definido pela relação entre eles, que pode variar de acordo com o momento e com o que aprendemos das nossas experiências de vida.

livro-8-ou-80---capaÉ possível, por exemplo, que alguém seja visto como extremamente tímido no ambiente de trabalho, mas tenha fama oposta entre os amigos. O importante é assumirmos que somos muitas coisas ao mesmo tempo, para que possamos nos conhecer profundamente.

O livro 8 ou 80 (DVS Editora), de Branca Barão, é um aliado na busca constante pelo autoconhecimento. A autora intercala suas vivências a contos e parábolas para auxiliar o leitor a reconhecer todas as facetas que o constituem. Branca teve a coragem e a iniciativa de se expor para auxiliar em nossa viagem rumo ao centro de nós mesmos.

Com escrita leve e em tom coloquial, 8 ou 80 se tornará seu livro de cabeceira, para ser lido e relido com facilidade, sempre que você precisar buscar nele informações sobre uma ou outra característica que está definindo seu modo de agir em determinado momento da vida.

Além das narrativas – segundo a autora, sempre baseadas em episódios reais –, na obra você encontrará definições para personagens opostos (medroso ou corajoso, ciumento ou seguro, enfim, 8 ou 80), seguidas de ditos populares, trechos de músicas e pensamentos relacionados a cada um deles.

Foram consolidadas neste livro as mais de 3 mil e 800 horas de palestras que a Branca Barão ministrou a empresas que sabem a importância de contar com funcionários felizes e realizados. Com a obra, as palavras da autora ganham vida própria e podem atingir um público ainda maior.

Sobre a autora
Branca Barão é palestrante, consultora e escritora. Mais de 23.400 pessoas já presenciaram suas palestras, em cerca de 60 empresas diferentes, entre elas: Avon, Credicard, Ecovias, Natura, Rede Globo, Sebrae e Sodexo. Ela é especialista em comportamento humano, comunicação, criatividade, inovação, novas estratégias de pensamento, engajamento e mudança.

Lançamento do livro “8 ou 80”
Data: 23/10/2012
Horário:
19h – Recepção musical
19h30 – Bate-papo com Branca Barão e James McSill
20h15 – autógrafos e coquetel
Livraria Cultura – Shopping Villa Lobos
Av. das Nações Unidas, 4777 – Alto de Pinheiros, São Paulo (SP)

8 ou 80 – Seu melhor amigo e seu pior inimigo moram aí, dentro de você!
Autora: Branca Barão
Editora: DVS Editora
Páginas: 192
Preço: R$24,90
ISBN: 978-85-88329-77-5

Enxergue os sinais de que você não tem futuro na empresa e saiba como evitar a demissão

Confira a reportagem de Heloisa Noronha publicada no portal UOL. A matéria contou com participação de Branca Barão, que lançará seu livro em breve pela DVS Editora. Leia o texto completo abaixo:

Salvo algumas exceções, em que a decisão final se baseia em comportamentos inadequados no trabalho (como falta de ética, violência física ou verbal), a demissão é uma atitude drástica bastante calculada na maior parte das empresas. Portanto, se você tem a sensação de estar estagnado no emprego, é possível que você já esteja sendo analisado por seus superiores. Mas ainda há chances de mudar o jogo. “Quando a companhia anda mal e precisa fazer cortes, a situação é mais complicada. Porém, há muitos casos em que o colaborador vai sendo ‘queimado’ aos poucos e pode reverter o quadro”, diz Janaina Ferreira, professora do Ibmec de São Paulo. O UOL Comportamento conversou com especialistas em carreiras e identificou as situações que indicam que, em breve, o funcionário pode receber o cartão vermelho. Descubra quais são e veja as dicas que podem mudar os rumos do seu destino profissional.

Enxergue os sinais de que você não tem futuro na empresa e saiba como evitar a demissão

Tensão no ar
Para Branca Barão, especialista em comportamento humano e programação neurolinguística, o primeiro indício é sentir um clima estranho no ar. “Geralmente, os funcionários passam a achar que estão no lugar errado, no momento errado. Se sentem excluídos das conversas, do café, e deixam, aos poucos, de fazer parte dos momentos de descontração na empresa”, diz Branca. Sem saber como agir, os colegas passam a evitá-los socialmente.

Tarefas demais ou de menos
Seu chefe não lhe dá ordens e não se preocupa em cobrar prazos.“Pior ainda é quando o gestor distribui as tarefas diretamente aos seus subordinados ou transfere suas atribuições aos seus colegas, ignorando sua existência”, afirma Janaina Ferreira. É comum que o chefe comece a transferir a esse funcionário tarefas de pouca importância, de assuntos que ele não domina ou passe a exigir metas impossíveis. O objetivo é mesmo que a pessoa não mostre boa performance, o que gera um motivo concreto para reclamar do seu desempenho, dentro e fora da equipe. “Com a minimização dos resultados, os demais começam a fazer ‘brincadeiras’ sobre a importância de seu trabalho para empresa”, diz a coaching Daniela do Lago.

Boicotes estratégicos
O colaborador recebe todo tipo de informação sem importância, mas os dados essenciais não chegam mais até ele. “O profissional começa a se sentir excluído de tarefas importantes. Percebe que suas decisões não são acatadas e precisa brigar para que as coisas aconteçam”, diz Branca Barão. Ele passa a não ser convocado para as reuniões e, se participa de alguma, sua opinião não é solicitada ou é descartada pela chefia. Seus resultados, mesmo que positivos, são invisíveis. Para Daniella Correa, consultora de Recursos Humanos da Catho Online, outro sinal é quando os gestores enchem os outros colegas de elogios, tanto em relação à produtividade, quanto ao comprometimento com a companhia.

Incompatibilidade de ideias ou valores
“As ideias não são aceitas pelo grupo nem pelo superior. O funcionário começa a observar que suas prioridades estão desalinhadas com as do chefe. Isso demonstra falta de sintonia”, afirma a coaching Daniela do Lago. O próprio funcionário também não demonstra mais valores alinhados com os da empresa. “Ele se sente visivelmente incomodado com as atitudes dos demais na organização e não concorda com a forma com que os negócios são conduzidos”, diz Daniela.

Ausência de broncas
Se você cometeu um grande erro e esse fato foi deixado no “vácuo”, sem uma conversa a respeito, isso não significa que a chefia relevou o equívoco. “Pelo contrário: se seu gestor não o chamou para discutir o ocorrido com o objetivo de evitar que novos problemas aconteçam, mau sinal. Pode ser que essa seja a causa, não de um feedback, mas de uma demissão”, diz Branca Barão. Quando a empresa não se preocupa em corrigir enganos de rota de seus colaboradores, é porque, na verdade, não se preocupa com a trajetória que estão firmando.

Equipe em expansão
Para a especialista Daniela do Lago, quando começam a surgir boatos (a maioria tem um fundo de verdade) sobre a contração de mais gente para equipe, é bom ficar de olho: provavelmente alguém vai rodar. “O sinal mais evidente é ver um anúncio confidencial sobre uma vaga que descreve o seu trabalho. Quando a situação chega a esse ponto, não há mais muita coisa a fazer. Prepare-se e espere a notícia chegar”, diz a coaching.

SAIBA REVERTER A SITUAÇÃO
1. Primeiro, questione se você realmente quer reverter esse quadro. “Muitas vezes, quando a situação chega a esse ponto, o profissional já está cansado de seu trabalho e de sua equipe e a demissão pode representar um alívio”, afirma Branca Barão.
2. Confira sempre com seu superior se vocês estão na mesma sintonia, checando as prioridades e o que é mais importante para a empresa.
3. Questione e pergunte regularmente sobre seu desempenho e trabalho. Peça feedback sobre suas ações e esteja aberto para ouvir e aceitar pontos de melhoria.
4. Busque realizar seu trabalho da melhor forma e cumprir as metas, mas, antes de mais nada, preste atenção em seus relacionamentos e saiba ouvir sua liderança.
5. Ser um profissional melhor e permanecer na empresa muitas vezes significa se tornar uma pessoa mais agradável de conviver e gerar menos problemas de relacionamentos.
6. Proponha projetos embasados em pesquisas, estudos e, sobretudo, números.
7. Não fique de boca fechada nas reuniões. Mas evite dizer frases vazias: embase sempre suas opiniões.
8. “Caso receba uma nova proposta para permanecer na organização, é importante que se dedique e sempre leve em conta o que lhe foi apontado”, diz Daniela do Lago. “A partir daí, crie uma nova imagem sobre seu comportamento, postura e comprometimento com os resultados da empresa.”