Emagrecer também é Marketing!

Dieta, Marketing, Livros, DVS Editora, Livros Online, Empresas, EmagrecerA pessoa que emagrece consideravelmente, como eu (passei a 88 dos 120 quilos que tinha), fica na onda, é alvo de atenções, de elogios, transmite maior credibilidade, merece mais respeito, reflete melhor uma imagem, vende melhor seu peixe no trabalho, com os amigos e em tudo o mais.

Por Dr. José Rui Bianchi.

A partir do Marketing geral, podemos dizer que o Marketing Pessoal é o processo que reúne as capacidades de uma pessoa e as exigências dos que com ela se relacionam. Poderíamos ainda usar a definição de Al Reis: “Marketing é uma batalha de percepções”. Num processo de emagrecimento, mexe-se com as percepções, já firmadas na mente dos outros; mudá-las dá trabalho, mas é possível. É a busca específica do seu próprio sucesso.

Ao relacionarmos os vários conceitos de Marketing, construímos nossa definição, na tentativa de melhor esclarecer os leitores: Marketing Pessoal é o conjunto de percepções e qualidades do ser humano, que, somado a uma boa imagem e visual adequado, é capaz de conduzi-lo à realização e à conquista do sucesso.

Quando você se dispõe a emagrecer, alguns o apóiam, outros o desestimulam, dizendo que não adianta fazer regime. Cada pessoa, é claro, tem um pensamento.

Sempre imaginei que, para fazer regime, o indivíduo tem que ser “chato”, pois não companhia agradável a ninguém. Se os outros tomam bebidas alcoólicas e ficam alegres, ele não. Numa festa de aniversário, os outros comem bolos e doces; ele não. No restaurante, todos comem e bebem de tudo; ele não. É preciso muita habilidade para conviver em determinados ambientes, sem parecer “chato” demais.

A conversa sobre emagrecimento é infalível, quando alguém o vê mais magro. Um elogio recebido por sua diminuição de peso deve servir de estímulo à manutenção do regime.

Venho recebendo tantos elogios que os amigos chegam a me parar na rua para me cumprimentar. Repito: cada elogio é um estímulo a mais e as pessoas que elogiam merecem nosso reconhecimento. Continuando a nos elogiar, contribuirão para a nossa perseverança.

Podemos usar novamente as roupas que estavam apertadas e não serviam mais. Podemos comprar roupas do tamanho normal e mais variadas. Como se adaptam melhor ao corpo, todos acham que estamos mais elegantes. É que antes nada caía bem.

Ao apertamos as roupas que ficavam grandes, sempre há quem diga para não fazermos, porque somos uma sanfona e voltaremos a engordar. Que isso também nos sirva de estímulo.

Se você tem hérnia de hiato, ao perder os primeiros quilos, ela não o incomodará mais. Você se livra da azia e não tem refluxos ao deitar-se. O deitar, antes um tortura, passa a ser uma delícia.

Você não percebe que deixa de roncar ou diminui bastante o ronco, porém a pessoa que está junto de você nota a mudança.

Tudo melhor para o praticante de esporte, pois a sua agilidade aumenta com a perda de uns bons quilos.

As relações sexuais se tornam mais prazerosas: menos peso, maior prazer, maior facilidade para o ex-gordo.

Surgem novos apelidos – de gordo, você passar a ser chamado de “magrão”, por exemplo.

Acostumando-se a comer menos, você se sente mais disposto, sem sono após as refeições. Nada o impede de realizar qualquer atividade física após o almoço ou jantar.

Você ganha tempo, porque está sempre apto.

Os intestinos são um caso a parte. Se antes do regime eu era frequentador assíduo de banheiros, hoje tenho intestinos controladíssimos, pois o que eu como não chegar a fazer volume todos os dias. Saio de casa mais seguro; se não defequei pela manhã, é porque não existe bolo fecal. A pelota não está perto da malha.

Acontece uma coisa engraçada com as pessoas: se não estiverem bastante atentas, não o conhecerão, nem o cumprimentarão.

Enfim, a pessoa que emagrece consideravelmente, como eu (passei a 88 dos 120 quilos que tinha), fica na onda, é alvo de atenções, de elogios, transmite maior credibilidade, merece mais respeito, reflete melhor uma imagem, vende melhor seu peixe, dá exemplo em casa, no trabalho, com os amigos e em tudo o mais.

Este é o seu Marketing!

sobre dr. José Rui Bianchi

GRD_10_emagrecer_gr

Personagem de seu próprio livro, o dr. José Rui Bianchi viveu na pele as dificuldades e angústias de quem convive com um peso muito acima do seu ideal.Vencedor na luta contra a obesidade, ele relata como conseguiu emagrecer mais de 30 quilos em cinco meses e manter-se bem.

Nas páginas seguintes você vai descobrir que a reeducação alimentar associada à atividade física contribuíram muito, mas que a determinação em gostar de si mesmo foi o que garantiu o sucesso na busca de um marketing pessoal mais positivo.

A obra mostra também as vantagens pessoais do ex-obeso em sua vida familiar, social, profissional, emocional e sexual, levando o indivíduo a tomar consciência do seu corpo e o ensinando a manter-se em forma. O resultado não se resume em proporcionar maior Qualidade de Vida, mas também permite a conquista do triunfo pessoal.

Os gordos descobrirão a vitória da força de vontade e, na certa, procurarão imitar o autor em busca de uma vida melhor, mais saudável e, conseqüentemente, mais feliz.Os conhecimentos registrados aqui são válidos não só para os obesos que querem emagrecer, mas também para os ex-obesos e para os magros que não querem engordar. Um método eficaz para quem quer mudar suas atitudes frente ao emagrecimento.

UM ALIADO IMPORTANTE
O CD que acompanha este livro ajudará de forma decisiva nesse processo de mudança, apresentando exercícios práticos e de fácil acesso. Os conhecimentos são adquiridos com comodidade, pela audição. Cabe ao leitor colocar em prática esses ensinamentos.

Uma ideia sobre “Emagrecer também é Marketing!

  1. Prezado Bianchi,

    A sinopse de seu livro é bastante oportuna para mim. Também passei de cerca de 106kg para cerca de atuamente 89kg (a meta do médico que me acompanha é que eu chegue a 80kg).

    Eu realmente me sinto outra pessoa. Penso magro! Fui magérrimo na adolescência (52kg para 1,82m) e aos 23 anos estava com cerca de 80kg. No ano passado, com 45 anos, estava com 105kg e me preocupei muito quando meu irmão de 38 anos e cerca de 115kg teve um princípio de infarte e um amigo de cerca de 50 anos e 80kg infartou e, graças a Deus, se recuperou.

    Estes fatos me fizeram pensar o óbvio: Minha saúde está em minhas mãos!!

    Me determinei a emagrecer com apoio médico e de medicamentos e hoje estou com minha estima em alta. Tenho usado tipos de roupas que há muito não usava, começei andar e sinto falta de quando não ando e percebo que estou no meio de uma jornada que mudará os rumos de minha vida.

    Por fim, sou portador de Hepatite “C”, o que descobri há cerca de 15 anos, desde quando realizei vários tratamentos que tem me ajudado as postergar os efeitos da mesma e, apesar da Cirrose provocada pela doença (lembrando que NUNCA bebi nem fumei) avançar um pouco, meu quadro geral é maravilhos e promissor. A questão é que durante o tratamente com Interferon Peguilado, Mantidina e Ribavirinia. consigo eliminar o Virus e meus niveis de TGO e TGP se normalizam.

    Neste momento, estou há quase dois anos sem tratamento por medicamento, apenas com acompanhamento médico e, devido ao emgracedimento, meus níveis de TGO e TGP estão praticamente normais (não sei se a dieta reduziu o qtde de virus ou se deixou de comprometê-lo adicionalmente0

    Isto é um exemplo que, além da estética e da auto-estima que emagrecer promove, vemos o quanto ela deixa de afetar nosso organismo.

    Caso tenha interesse em ministrar palestras rápidas de Qulaidade de Vida, favor me avisar que tentarei incluí-la em algum evento.

    Boa sorte e abraços,

    Antonio Cordeiro

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *