Nós estamos usando as redes sociais para produção de conhecimento útil?

 Em “Redes: o Despertar da Consciência Planetária”, Ernesto van Peborgh afirma que as novas mídias sociais podem promover as transformações necessárias para atingirmos o desenvolvimento sustentável

No livro Redes: o Despertar da Consciência Planetária (DVS Editora), Ernesto van Peborgh analisa o encontro entre duas poderosas tendências: o impacto do surgimento da Web 2.0 e das mídias sociais e a necessidade de mudança para um modelo de desenvolvimento sustentável. Fundador da consultoria A Viagem de Odiseo e autor dos livros Sustentabilidade 2.0 e Odisseia 2.0, Peborgh dedica-se desde 2005 à pesquisa e análise do potencial das redes sociais para promover a sustentabilidade.

– Clique aqui para comprar em formato físico ou e-book

No livro, ele traça um paralelo entre nossa jornada na Terra e a viagem do navio Titanic, em que a insistência em ignorar os sinais de alerta levou a uma grande tragédia. Para ele, estamos muito próximos de sofrer consequências irreversíveis causadas pelo papel nocivo do homem sobre o planeta, porém o aparecimento das redes sociais, como novo meio de comunicação, pode ser a solução. Isso porque a linguagem colaborativadessas novas mídias está modificando radicalmente o modo como vivemos, agimos e pensamos.

Van Peborgh se baseia nos teóricos da comunicação Marshall McLuhan e Robert K. Logan, segundo os quais o surgimento de novas linguagens e meios de comunicação promove transformações profundas na sociedade, alterando não apenas as formas como nos comunicamos, mas também como vemos o mundo e, nos relacionamos com ele e com nós mesmos. Ou seja, sempre que a humanidade desenvolve uma nova maneira de se comunicar ocorre um salto de consciência.

No caso da web, esse impacto está relacionado à adoção de hábitos sociais e práticas vinculadas à colaboração, participação, transparência e criação coletiva. “Estou convencido de que a rápida evolução dos meios de comunicação social nos fornecerá o caminho para avançar rumo a um novo nível de consciência planetária, que estará imbuída de abertura, horizontalidade, diversidade e criação coletiva – o mesmo DNA que constitui e faz funcionar a web. Acredito firmemente que as pessoas conectadas conseguirão construir um mundo melhor”, afirma van Peborgh.

Desse modo, Redes: o Despertar da Consciência Planetária conduz o leitor a concluir que a web está revolucio­nando nossa maneira de pensar. Além de ponto de partida dessa mudança, o modo colaborativo como milhares de mentes interconectadas produzem conhecimento na internet, talvez seja a grande chance – e quem sabe a última – do ser humano buscar uma relação de equilíbrio com o meio ambiente, tornando viável a continuidade da vida.

SOBRE O AUTOR
Ernesto van Peborgh é engenheiro, com MBA pela Universidade de Harvard, e especialista em comunicação para a sustentabilidade. Dirige a consultoria A Viagem de Odiseo, com escritórios em Buenos Aires e São Paulo, que atende clientes na América Latina e Europa. É autor dos livros Sustentabilidade 2.0, uma primeira formulação do papel catalisador que pode ser exercido pelas mídias sociais para criar modelos colaborativos de negócios e governança, e Odisseia 2.0 – as marcas nas mídias sociais, obra que apresenta uma estratégia para instalar os valores das marcas nas redes on-line. Van Peborgh é também colunista do jornal argentino La Nación e tem ministrado conferências em organizações edu­cativas, empresariais e em eventos como o TEDx.

Redes: o Despertar da Consciência Planetária
Autor: Ernesto van Peborgh
Editora: DVS Editora
Preço: R$ 35,00
Páginas: 133
ISBN: 978-85-8289-019-6

Uma ideia sobre “Nós estamos usando as redes sociais para produção de conhecimento útil?

  1. Pingback: Aquecimento global: um problema para você, mas carregado de oportunidades - Blog do Editor - DVS Editora

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *