Menu

Guia de Persuasão – Aspectos da Motivação

O que faz um grande persuasor? Uma das habilidades vitais é a capacidade de motivar a si mesmo e aos outros. Falemos então da fórmula que usamos pra isso, e de um dos quatro aspectos da motivação: força de vontade.

Quem possui força de vontade, tem a habilidade de motivar a si mesmo e adiar gratificações (?!?!).

Mas como assim? Bom… Expliquemos!

Walter Mischel, um psicólogo da Universidade de Stanford, realizou um estudo que ficou conhecido como “teste do marshmallow”. Ele reuniu um grupo de crianças de quatro anos de idade dentro de uma sala de espera e deu a cada uma delas um marshmallow. Daí, antes de deixar a sala, ele disse que elas poderiam comer o doce na hora ou esperar de quinze a vinte minutos e, quando ele voltasse, quem tivesse esperado seria recompensado com um segundo marshmallow.

Depois de acabado o estudo Mischel seguiu todas as crianças verificando como eram seus hábitos e como se saíam na vida. O resultado foi surpreendente. Ele descobriu que as crianças que conseguiram adiar a gratificação tinham duas vezes mais chances de serem bem sucedidas academicamente e socialmente, emocionalmente do que aquelas que não podiam esperar.

No entanto, mesmo para nos indivíduos fortes, a força de vontade não é sempre constante. A força de vontade é como uma bateria, conforme você exerce essa habilidade durante o dia, a sua bateria começa a declinar. O que suga a sua bateria? Fadiga, emoções negativas, falta de açúcar no sangue, supressão de emoções irão drenar a sua “bateria”.

Um interessante estudo dá mais credibilidade a essa ideia de que a força de vontade é drenada com o uso.

Os investigadores tinham como base estudantes universitários que iriam  participar de um experimento sobre a percepção de gostos. Os estudantes eram instruídos a chegar para o teste famintos, de modo que tinham de fazer jejum três horas antes do experimento. Quando eles entravam na sala eram saudados pelo cheiro de biscoitos de chocolate recém-assados, empilhados em cima da mesa, ao lado de uma tigela de rabanetes bem lavados e cortados.

Conforme eles entravam, eram separados em dois grupos. Para o primeiro era dito era dito que poderiam comer apenas o chocolate e para o segundo, apenas os rabanetes. Daí eles eram deixado então sozinhos para andar pela sala enquanto esperavam os pesquisadores. Obviamente, o grupo do rabanete teve de exercer sua força de vontade para não comer o chocolate. Depois de cinco minutos, os estudantes eram avisados de que teriam de esperar até que seu senso de percepção sensorial de comida desaparece até iniciar um novo teste.

Esta próxima e “não relatada atribuição” (ou assim eles pensaram) era resolver um quebra-cabeças. Sem o conhecimento dos alunos, os quebra-cabeças eram insolúveis. Os pesquisadores só queriam ver o quão rápido os alunos iriam desistir do quebra-cabeças.

Agora lembre-se que os pesquisadores tinham sugerido que a força de vontade iria enfraquecer após ter sido submetida a repetidas provações. Resultado, o grupo do chocolate trabalho em cima do quebra-cabeça mais tempo do que o do rabanete.

Você precisa saber identificar quando sua “bateria” está fraca. E aqui segue algumas dicas do que você pode fazer para recarregá-la.

• Tire uma soneca.

• Faça um lanche.
• Converse com uma pessoa positiva.
• Revise seus objetivos.
• Faça algum exercício.
• Replay sua visão.
• Use humor para fazer as coisas.
• Medite.
• Envolver-se em algum serviço.

 

A motivação e a força de vontade duradoura são uma verdadeira arte e uma ciência comprovada. Você consegue estar motivado 24 horas por dias durante toda semana?

Quando você compreender a natureza humana e como o papel da influência age sobre isso, você será capaz não só de motivar a si mesmo mas também aos outros. Carregue a sua “bateria da força de vontade” diariamente!

 

Sobre QI de Persuasão

A principal habilidade das pessoas extremamente prósperas é a persuasão. Pare um pouco para pensar. Percebe que tudo que deseja na vida é resultado direto da persuasão? Segundo Brian Tracy, um renomado especialista em persuasão: “As pessoas que não conseguem apresentar suas ideias ou vender o seu peixe de maneira eficaz têm pouco poder de influência e não são altamente respeitadas.” O inverso desta declaração seria afirmar que, se você conseguisse apresentar sua ideias com eficácia e persuadir os outros, teria um alto poder influência e seria muito respeitado.

Você sabia que a maior parte dos CEOs (chief executive officer) das maiores corporações norte-americanas têm formação em vendas e marketing? Talvez você não almeje ser o CEO de uma grande corporação, mas sejam quais forem suas escolhas, sonhos ou metas profissionais, a persuasão é a chave do sucesso. Profissionais da persuasão, ou seja, especialistas em vendas e marketing, são os empregados mais requisitados. Pais, professores, líderes, gerentes, empreendedores, empregados e profissionais de vendas, todos precisam de habilidades de persuasão. Seja qual for a real posição que ocupamos, todos persuadimos, ou melhor, precisamos saber vender, para sobreviver.

 

 

 

 

 

 


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Back to top
Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com