Menu

Cuidado com a obesidade!

Emagrecer Também é Marketing, Emagrecer, Saúde, Dieta, DVS, DVS Editora, Blog do Editor

Podemos dizer que a obesidade é uma das preocupantes tendências do futuro. Nos Estados Unidos, as mulheres obesas já são 35% para 31% dos homens, sem do que, há pouco mais de dez anos, eram 27% e 24%, respectivamente. Isto demonstra claramente o crescimento da quantidade de obesos. No Brasil, a população obesa também é crescente.

Por dr. José Rui Bianchi.

Outra pesquisa, que durou dezesseis anos, feita por Joan Manson, da Faculdade de Medicina de Harvard, concluiu que ser muito magro é tão prejudicial à saúde quanto ser muito gordo. A pesquisa realizada pelo NURSE’s Health Study acompanhou 115.195 enfermeiras de meia-idade e constatou que entre as não-fumantes, as com menor risco de morrer foram aquelas com peso 15% menor em relação às de peso médio. De acordo com o estudo, o risco de morte aumentou a cada quilo a mais. “Os dados mostraram que o peso corporal é um importante fator de mortalidade entre as mulheres de meia-idade”.

Nas considerações sobre obesidade diríamos também que ela pode estar associada a várias doenças como pressão alta, diabetes, doenças da vesícula biliar, gota, doenças cardíacas, erisipela, micose, queda de cabelos, torções, varizes, trombose, acne, dor nas costas, estrias, ronco, hérnias, vertigem, apnéia, pele escura nas axilas, virilha e outras áreas onde têm dobras.

Nos obesos há aumento da incidência de certos tipos de câncer e apresenta risco especial na gravidez e em pacientes cirúrgicos.

A obesidade relaciona-se à origem provavelmente genética e induzida por vários genes (herança poligênica) acrescida de fatores ambientais, comportamentais e sociais. A influência genética torna-se evidente logo nos primeiros anos de vida, segundo o Prof. Geraldo Medeiros Neto, da Faculdade de Medicina da USP.

Concluímos, então, que, por indução genética, o tecido adiposo do organismo é constituído pelas células gordurosas (adpócitos), que já se formam na infância. Dependendo de sua quantidade ou da hipertrofia dessas células,  resultará ou não excesso de gordura.

A obesidade não tem uma só causa, ela é multifatorial:

  • Erros de comportamento – vida sedentária, alimentação rápida;
  • Erros nutricionais – vícios alimentares familiares, alimentação inadequada e não balanceada em relação às calorias e à quantidade e qualidade dos alimentos;
  • Problemas psicológicos – ansiedade, culpas e estresse, levando à perda do auto-controle;
  • Fatores genéticos – podem determinar vários problemas, entre eles, no metabolismo.

Excluindo os fatores genéticos determinantes de patologias específicas, as outras três causas podem ser combatidas, pois a obesidade surge de um resultado matemático, entre a quantidade de calorias ingeridas, através dos alimentos e as calorias consumidas pelo organismo, para satisfazer às exigências do mesmo.

Está claro que, se ingerimos mais calorias do que o organismo vai consumir, de acordo com suas atividades, haverá retenção do excesso, que se transformará em gordura e, conseqüentemente, ganho de peso.

Especialistas do assunto afirmam que cada 7.000 calorias de excesso equivalem cerca de 800 gramas de gordura a mais em pessoas entre 20 e 40 anos e que estejam com o peso certo em relação à altura.

Portanto, não temos dúvida nenhuma de que, para evitar o acúmulo de excessos de calorias, há necessidade de se controlar a quantidade de calorias ingeridas, em relação às necessidades diárias.

Daí vêm as perguntas: cerveja engorda? Mamão engorda? Vinho engorda?

Ora, é só você somar as quantidades calóricas de cada alimento e confrontar com as suas necessidades. Caso a soma ultrapasse as necessidades, então haverá acúmulo de peso.

Com o intuito de auxiliar e dar uma idéia das necessidades calóricas de uma pessoa, indicaremos, de maneira bem simplificada, quantas calorias são necessárias diariamente a cada um.

Essas necessidades dependem do peso da pessoa e da sua atividade física. Para melhor entendimento, dividiremos assim:

  1. Pessoas com vida sedentária: são as que não fazem atividade física alguma e seu trabalho não exige esforço físico. Ex.: quem trabalha em escritório, só anda de carro e não pratica esporte algum.
  2. Pessoas com vida semi-sedentária: são aquelas que tem um trabalho sedentário e praticam atividades físicas moderadas ou, em seu trabalho, empregam esforço físico também moderado e não praticam exercícios programados. Ex.: um engenheiro civil que visita muito as suas obras, anda bastante, assim como um eletricista e muitos outros.
  3. Pessoas com vida ativa: pessoas cujo trabalho exige grande esforço físico ou atletas. Ex.: um servente de pedreiro, um jogador de basquete etc.

Categoria 1 – 25 calorias por quilo ao dia;

Categoria 2 – 35 calorias por quilo ao dia;

Categoria 3 – 45 calorias por quilo ao dia.

Se tomarmos o exemplo de uma pessoa de 80 quilos nas três categorias teremos:

Categoria 1 – 80 Kg x 25 cal. = 2.000/dia;

Categoria 2 – 80 Kg x 35 cal. = 2.800/dia;

Categoria 3 – 80 Kg x 45 cal. = 3.600/dia.

Esta regra prática poderá auxiliar as pessoas a calcularem sua necessidade diária de calorias e adequar a dieta, lembrando-se da Matemática:

  • Quantidade de calorias ingeridas menor que a necessidade – emagrece.
  • Quantidade de calorias ingeridas igual à necessidade – mantém.
  • Quantidade de calorias ingeridas maior que a necessidade – engorda.

sobre dr. José Rui Bianchi

GRD_10_emagrecer_gr

Personagem de seu próprio livro, o dr. José Rui Bianchi viveu na pele as dificuldades e angústias de quem convive com um peso muito acima do seu ideal.Vencedor na luta contra a obesidade, ele relata como conseguiu emagrecer mais de 30 quilos em cinco meses e manter-se bem.

Nas páginas seguintes você vai descobrir que a reeducação alimentar associada à atividade física contribuíram muito, mas que a determinação em gostar de si mesmo foi o que garantiu o sucesso na busca de um marketing pessoal mais positivo.

A obra mostra também as vantagens pessoais do ex-obeso em sua vida familiar, social, profissional, emocional e sexual, levando o indivíduo a tomar consciência do seu corpo e o ensinando a manter-se em forma. O resultado não se resume em proporcionar maior Qualidade de Vida, mas também permite a conquista do triunfo pessoal.

Os gordos descobrirão a vitória da força de vontade e, na certa, procurarão imitar o autor em busca de uma vida melhor, mais saudável e, conseqüentemente, mais feliz.Os conhecimentos registrados aqui são válidos não só para os obesos que querem emagrecer, mas também para os ex-obesos e para os magros que não querem engordar. Um método eficaz para quem quer mudar suas atitudes frente ao emagrecimento.

UM ALIADO IMPORTANTE
O CD que acompanha este livro ajudará de forma decisiva nesse processo de mudança, apresentando exercícios práticos e de fácil acesso. Os conhecimentos são adquiridos com comodidade, pela audição. Cabe ao leitor colocar em prática esses ensinamentos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Back to top
Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com