Menu

Público jovem avalia o processo de trainee como essencial o futuro profissional

Dicas para Trainees

Uma pesquisa realizada pela agência Namosca, especializada em marketing jovem, apontou que 46% desse público avalia como fundamental a experiência de ser trainee. Os dados do estudo foram publicados em uma matéria do site InfoMoney

“Para os jovens, trabalhar em uma grande empresa é sinônimo de status e essa faixa etária dá muito valor à imagem”, conta o sócio da agência, Marcos Calliari. Segundo ele, um jovem chega a participar em média de sete processos seletivos de trainee em um ano.

A matéria do site aponta que, com o final do ano batendo à porta, o público jovem já se prepara para alcançar novas oportunidades. Nesse período, por exemplo, mais de 120 empresas abrem vagas para estudantes universitários. Conforme o estudo, 65% deles, com idades entre 18 e 25 anos, querem atuar em uma empresa sólida com uma marca conceituada no mercado.

“65% deles, com idades entre 18 e 25 anos, querem atuar em uma empresa sólida com uma marca conceituada no mercado”

Destinados aos jovens recém-graduados, os programas de trainee têm entre um e três anos de duração. Ao longo desse período, o profissional recebe treinamentos, participa de cursos voltados à gestão de carreira, conhecimento de processos de uma ou mais áreas da empresa e gerência de pessoas, fora a remuneração que pode chegar a até R$ 4 mil.


Segundo o especialista em RH e autor do livro As Competências das Pessoas (DVS Editora), Cláudio Queiroz, o processo de trainee é também um dos melhores que as empresas atualmente têm à disposição para analisar os futuros profissionais e descobrir talentos.

“As empresas no mundo atual trabalham de uma forma mais pragmática. O que elas mais esperam dos profissionais é que tenham competências de gestão da mudança, que saibam trabalhar em equipe e que saibam se conhecer para entenderem o que querem, para serem mais efetivo no dia a dia”, afirma o especialista.

Segundo o autor, é por meio de resultados que elas irão contratar o profissional. “Por isso que é interessante as pessoas estudarem as próprias competências. O que percebo é que muitos nem sabem o que é competência e buscam livros sobre o tema. Na verdade, é necessário, em um primeiro momento, saber sobre as competências das pessoas, pois devem fazer uma autoavaliação”, conclui.

Sobre As Competências das Pessoas

Cláudio Queiroz é professor de pós-graduação e MBA da FAAP, e autor do livro As Competências das Pessoas. Potencializando seus Talentos. (DVS Editora). A obra aborda as 16 principais competências pessoais no ambiente organizacional fazendo uma sintética descrição da importância delas no mundo corporativo e apresenta o conceito, os conhecimentos, as habilidades, as atitudes, os comportamentos de entrega, a bibliografia básica e os filmes que ilustram a manifestação da competência em questão.

A obra disponibiliza também um roteiro para o autodiagnóstico e a construção de um plano individual de desenvolvimento e ainda uma relação de músicas e obras de arte que podem funcionar como fontes de inspiração para o crescimento.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Back to top
Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com