Menu

Sete etapas para planejar a carreira

Ficar de olho nas tendências do mercado é fundamental, afirmam especialistas.

Por Rômulo Martins

* Matéria originalmente publicada no site empregos.com

O início do próximo ano se aproxima e com ele novos desafios batem à porta dos profissionais. É preciso se preparar para encarar as demandas do mercado e evoluir na carreira. Chega a hora de planejar a vida profissional. Consultores ouvidos pelo Empregos.com.br ensinam a elaborar um planejamento eficaz.

1. Faça uma autoanálise

Reflita se você faz o que gosta e se realiza plenamente as suas tarefas. Quais seus pontos fortes e fracos? Como eles impactam em sua carreira e no seu emprego? Como você se encaixa no plano de sua empresa?

2. Fique de olho nas tendências

Com as mudanças econômicas e sociais muitas atividades se renovaram ou não atendem mais à demanda atual. “Estude e busque informação sobre as novas necessidades do mercado. Amplie as suas opções; saia do obvio”, recomenda Karla Baratto, consultora de liderança da Hewitt Associates.

“É preciso avaliar o perfil de profissional que as empresas buscam para o futuro”, diz Edson Rodriguez, vice-presidente da Thomas Brasil e um dos desenvolvedores da ferramenta de e-coaching Your Life. Conforme Rodriguez, profissionais capazes de realizar coisas e entregar resultados mensuráveis são cada vez mais valorizados. “Investir em seus diferenciais, capacitar-se, ter em mente que o aprendizado é algo que acompanha toda a vida é fundamental.”

3. Defina aonde você quer chegar

Formule um objetivo a longo prazo, para os próximos cinco ou dez anos, orienta a consultora Karla Baratto. “Se você tiver dificuldade em definir aonde quer chegar, a dica é imaginar o que quer sentir até lá e desenhar uma cena. Qual a natureza das atividades que quer desempenhar? Qual equilíbrio entre vida profissional e pessoal você quer ter? Como se imagina financeiramente? Em qual tipo de ambiente quer passar a maior parte das horas do seu dia?.”

4. Estabeleça metas. Trace um plano

Trace metas para o alcance do seu objetivo. Analise o que é essencial para chegar ao resultado almejado. Um curso de especialização ou um coaching? Monte uma agenda com os seus compromissos para administrar melhor o tempo. É importante contar com o apoio da família, dos amigos e do seu chefe.

“Revisite o seu plano frequentemente e avalie se está adequado. Considere o contexto profissional e pessoal”, aconselha Karla Baratto, da Hewitt Associates.

O consultor Cláudio Queiroz, autor de “As competências das pessoas” (DVS Editora), avisa que todo plano de carreira inclui uma escolha, um foco e um preço. “Pagamos um preço pelas nossas escolhas e precisamos ter foco para chegar lá”, lembra Queiroz. “Muita gente se esforça e tem resultados muito pequenos por falta de estratégia”, ressalta.

5. Recorra às fontes de referência. Busque ajuda

Procure revistas e sites especializados em gestão de carreira. Aprofunde-se no tema sem perder de vista o foco. Livros sobre o assunto auxiliam o profissional. É importante buscar fontes de referência com as quais você se identifica. Conversar com profissionais de sua admiração também é uma forma de buscar ajuda.

O mercado possui ainda a figura do coach, profissional que auxilia pessoas no desenvolvimento de suas competências e na elaboração de estratégias para potencializar seus talentos. O coaching pode ser uma poderosa ferramenta no planejamento pessoal e de carreira.

6. Faça networking

Para a consultora Karla Baratto, da Hewitt Associates, além de proporcionar o contato com modelos de sucesso, o networking permite a troca de informações e a atualização profissional. “A probabilidade da sua grande oportunidade de emprego e carreira vir da sua rede de relacionamento é enorme. Conte com ela.”

Edson Rodriguez, da Thomas Brasil, considera primordial participar de grupos de discussão. Segundo ele, o profissional deve partilhar conhecimento e ser visto como um recurso.

7. Crie um plano alternativo

De acordo com Karla Baratto, o termo plano de carreira está sendo substituído por trilha de carreira. Na visão da consultora, a nova nomenclatura remete a um processo mais flexível, dinâmico e orgânico. “As grandes organizações já trabalham com esse conceito”, diz Karla. “Podemos fazer o mesmo individualmente. É importante pensar em todas as possibilidades dentro daquilo que você definiu como seu campo de atuação”, ressalta.

Para o consultor Cláudio Queiroz, autor do livro As Competências das Pessoas, um bom plano de carreira contempla os imprevistos, ou seja, considera o plano B. “A vida sempre nos traz surpresas, portanto, flexibilidade é indispensável.”

.

As Competências das Pessoas, Cláudio QueirozCláudio Queiroz é professor de pós-graduação e MBA da FAAP, e autor do livro As Competências das Pessoas – Potencializando seus Talentos (DVS Editora). A obra aborda as dezesseis principais competências pessoais no ambiente organizacional fazendo uma sintética descrição da importância delas no mundo corporativo e apresenta o conceito, os conhecimentos, as habilidades, as atitudes, os comportamentos de entrega, a bibliografia básica e os filmes que ilustram a manifestação da competência em questão. A obra disponibiliza também um roteiro para o autodiagnóstico e a construção de um plano individual de desenvolvimento e ainda uma relação de músicas e obras de arte que podem funcionar como fontes de inspiração para o crescimento.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Back to top
Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com