Menu

Conheça uma Aerotrópolis!

Os principais aeroportos tornaram-se os nós-chave na produção global e sistemas corporativos oferecendo-lhes velocidade, agilidade e conectividade. Eles também são potentes motores do desenvolvimento econômico local, atraindo empresas ligadas à aviação de todos os tipos para os seus arredores, junto com elas chegam hotéis, entretenimento, varejo, convenção, comércio e exposições, e edifícios de escritórios.

A rápida expansão do aeroporto ligados instalações comerciais está servindo de portal de transição para um novo modelos de desenvolvimento das metrópoles no século 21, onde os viajantes distantes e locais podem conduzir os negócios, trocar conhecimentos, fazer compras, comer, dormir e se divertir, tudo isso ao redor do aeroporto. Esta evolução espacial e funcional está transformando os aeroportos da cidade em muitos municípios do aeroporto.

À medida que mais e mais empresas de aviação orientadas estão sendo atraídas para as cidades do aeroporto e ao longo dos corredores de transporte irradiados a partir deles, uma nova forma urbana está surgindo: a Aerotrópolis que se estende até 30 km para fora de alguns aeroportos.

Sim, a Aerotrópolis consiste em um aeroporto de uma cidade e dos corredores periféricos e agrupamentos de empresas ligadas à aviação e de desenvolvimento residencial.


 

Sobre o livro Aerotrópolis

O livro Aerotrópolis (que será lançado no segundo semestre pela DVS Editora) apresenta vários estudos de caso de cidades como Chicago (EUA), Shenzhen (China), Nova Songdo (Coreia do Sul) e Haíderabad (Índia) que atingiram grande crescimento econômico através da implantação de aeroportos gigantes. O livro também joga luz e apresenta soluções para a infraestrutura aeroportuária brasileira, já deficitária no presente e em crise de planejamento e de execução de obras visando a Copa de 2014 e as Olimpíadas de 2016.

“A era do instante, com viagens que favoreceram a ubiquidade, escalas de trabalho de 24 horas, sete dias por semana e cadeias globais de suprimentos –, exigirá uma reconfiguração radical. Cidades deverão ocupar o entorno do aeroporto em círculos concêntricos de zonas comerciais e residenciais. As forças econômicas e tecnológicas que vão guiar essa transformação são irresistíveis”, afirma Kasard.

Segundo os autores Kasard e Lindsay, Aerotrópolis é uma obra de aconselhamento voltada para o público em geral, mas com elevada utilidade para empresários do setor e governantes público. O alerta é claro: os executivos e planejadores urbanos no Ocidente têm obrigação de envolver-se nessa tendência.


 

Sobre os autores

John D. Kasarda é professor de Estratégia e Empreendedorismo e Diretor do Instituto Kenan das Empresas Privadas, na Universidade de Carolina do Norte, e também integra o Instituto de Comércio Aéreo. O autor publicou mais de 100 artigos e nove livros sobre cidades aeroportuárias, infra-estrutura aeronáutica, desenvolvimento econômico e competitividade. Ele é frequentemente citado no The Wall Street Journal, The New York Times, Business Week, e mídia internacional em geral.  Kasarda já ofereceu numerosos programas voltados para executivos onde tratou de questões como logística aérea, localização empresarial, gestão da cadeia de abastecimento global e desenvolvimento aeroportuário de empresas multinacionais, como a Boeing, a Airbus, a FedEx, a Lufthansa, DHL, vias aéreas tailandesas International, Caterpillar Logistics, Prudential Real Estate , Bank of America e Deloitte & Touche.

Greg Lindsay é jornalista e já trabalhou com as revistas Time, Fortune, BusinessWeek e colabora também com a Fast Company. Nesses veículos, escreve frenquentemente sobre a intersecção entre transporte, urbanização e globalização.

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Back to top
Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com