Menu

OIT: Brasil tem de criar 1,5 milhão de empregos por ano até 2020

A Agência Estado publicou dados divulgados pela Organização Mundial do Trabalho mostrando que o Brasil precisará criar por ano 1,5 milhão de empregos extras até 2020. A afirmação tem como base a expectativa de mão de obra que se tornará população economicamente ativa do país durante esse período.
O estudo, no entanto, faz menção à economia mundial. A organização afirma que o maior número de empregos terá de surgir na Índia: quase dez milhões anuais.
Os dados da OIT voltam a endossar a discussão que há pouco foi colocada pelos ganhadores do Nobel de Economia, os professores americanos  Peter Diamond e Dale T. Mortensen e o britânico-cipriota Christopher Pissarides. Segundo eles, boa parte do desemprego se dá menos pela escassez de vagas, mas sim pela falta de mão de obra competente suficiente para preenchê-las, habilidade que falta também às empresas que contratam.
Resumindo, gerar vagas apenas não basta, caso não haja mão de obra para preenchê-las.
O estudo da OIT foi enviado aos líderes do G20 – grupo que reúne as 20 maiores economias do mundo. A organização afirma que os países do G20 terão de criar 21 milhões de postos de trabalho por ano para frear o desemprego em suas economias até 2020. Se todas as 192 economias forem consideradas, o mundo terá de criar 440 milhões de empregos em dez anos.

oit

A Agência Estado publicou dados divulgados pela Organização Mundial do Trabalho (OIT) mostrando que o Brasil precisará criar por ano 1,5 milhão de empregos extras até 2020. A afirmação tem como base a expectativa de mão de obra que se tornará população economicamente ativa no país durante esse período.

O estudo, no entanto, faz menção à economia mundial. A organização afirma que o maior número de empregos terá de surgir na Índia: quase dez milhões anuais.

“Gerar vagas apenas não basta, caso não haja mão de obra competente para preenchê-las”

Os dados da OIT voltam a endossar a discussão que há pouco foi colocada pelos ganhadores do Nobel de Economia, os professores americanos  Peter Diamond e Dale T. Mortensen e o britânico-cipriota Christopher Pissarides. Segundo eles, boa parte do desemprego se dá menos pela escassez de vagas, mas sim pela falta de mão de obra competente suficiente para preenchê-las, habilidade que falta também às empresas que contratam.

Resumindo, gerar vagas apenas não basta, caso não haja mão de obra para preenchê-las.

O estudo da OIT foi enviado aos líderes do G20 – grupo que reúne as 20 maiores economias do mundo. A organização afirma que os países do G20 terão de criar 21 milhões de postos de trabalho por ano para frear o desemprego em suas economias até 2020. Se todas as 192 economias forem consideradas, o mundo terá de criar 440 milhões de empregos em dez anos.

Opine!

Pesando no caso brasileiro, apenas o desenvolvimento econômico é capaz de dar solução para tal problema? É necessária a existência de políticas público-privadas para capacitação dos trabalhadores e mesmo empregadores?

Grandes Decisõe sobre PessoasGrandes Decisões Sobre Pessoas

O livro é uma abrangente fonte de referência concebida para os gestores que desejam aprimorar sua competência pessoal em contratação e promoção de pessoas e a todos aqueles que tenham algum interesse por essa área.

Já com uma bagagem de duas décadas de experiência na área de contratação e desenvolvimento de pessoas competentes, Claudio Fernández-Aráoz apresenta neste livro diretrizes simples, mas iluminadas, que abrangem toda a gama de problemas inerentes à contratação, promoção e delegação de importantes responsabilidades aos grandes empreendedores.

Claudio Fernández-Aráoz é sócio e membro do comitê executivo da Egon Zehnder International, firma global líder na busca de executivos, onde atua há mais de vinte anos realizando projetos para importantes organizações do mundo inteiro. Com MBA pela Stanford e experiência prévia na McKinsey & Company, Fernández-Aráoz já publicou vários artigos de sucesso em algumas das melhores publicações de negócios, como a Harvard Business Review e MIT Sloan Management Review.

.

.

.

As Competências das Pessoas, Cláudio QueirozCláudio Queiroz é professor de pós-graduação e MBA da FAAP, e autor do livro As Competências das Pessoas. Potencializando seus Talentos.(DVS Editora). A obra aborda as dezesseis principais competências pessoais no ambiente organizacional fazendo uma sintética descrição da importância delas no mundo corporativo e apresenta o conceito, os conhecimentos, as habilidades, as atitudes, os comportamentos de entrega, a bibliografia básica e os filmes que ilustram a manifestação da competência em questão. A obra disponibiliza também um roteiro para o autodiagnóstico e a construção de um plano individual de desenvolvimento e ainda uma relação de músicas e obras de arte que podem funcionar como fontes de inspiração para o crescimento.



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Back to top
Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com