Menu

PARA QUE CRIAR A SUA MARCA?

Marca Pessoal, Brandig, Carreira, Peter Montoya, DVS EditoraDesenvolver uma marca pessoal de peso pode ser a chave para se elevar acima da concorrência. Ela serve como uma abreviatura que comunica o conjunto das suas habilidades e estilo – seja você um coordenador que procura responsabilidades além daquelas que o seu emprego atual oferece, ou um executivo de comunicações de nível intermediário visando à presidência. A criação de uma marca lhe dá uma maneira excepcionalmente eficaz de difundir quem você é para o seu mercado-alvo de forma rápida e eficiente.

Por Peter Montoya.

Você conhece os nomes: Tiger, Oprah, Trump, Schwab, Madonna etc. Eles estão entre as poucas celebridades mundiais que podem ser identificadas instantaneamente através de uma única sequência de sílabas. Mais precisamente, os seus nomes trazem à mente um conjunto de qualidades veementes – positivas e negativas – para quase qualquer pessoa que os ouça. É essa a exata definição de uma marca pessoal de nível internacional. Você não está nesse nível; você provavelmente não tem ambições de se tornar famoso mundialmente e de ter sua foto estampada nos tabloides. Mas você pode ser como essas celebridades em um sentido importante: sua imagem pública pode representar algo transparente, influente e atraente nas mentes das pessoas com quem você entra em contato.

O QUE É UMA MARCA PESSOAL (MP)?

Uma imagem pública transparente, influente e atraente – é esse o genuíno significado de uma marca pessoal (MP). Há muita conversa sobre marcas empresariais e pessoais nos dias de hoje, e por isso há também muita confusão. Quando você ouve que a Nike ou a Anheuser-Busch gastou 30 milhões de dólares em uma campanha para o desenvolvimento da sua marca, pode ser fácil concluir – incorretamente – que esse negócio de marca não é para você. Então vamos direto ao ponto para falar das três características que compõem uma MP.

COISAS QUE VOCÊ PODE FAZER HOJE

  1. Parar de usar panfletos e artigos promocionais baratos.
  2. Iniciar o processo de mudança do nome do seu negócio para o seu nome.
  3. Se você ainda não o fez, reservar o nome do domínio www.seunome.com. O custo é de mais ou menos nove dólares por ano.
  4. Anotar as qualidades que o tornam único.
  5. Anotar os seus objetivos de renda e horas de trabalho para os próximos 1 ano, 5 anos e 10 anos.
  6. Escrever uma descrição do seu cliente ideal. Essa pessoa será o alvo da sua marca.

Primeiramente, sua MP é você, aprimorado e apresentado através de métodos de comunicação hábeis e sofisticados. Ela é planejada com o intuito de transmitir duas informações vitais para o seu mercado-alvo:

  1. Quem você é como pessoa.
  2. Qual é a sua especialidade.

Sua MP é a imagem que vem à mente dos clientes em potencial quando eles pensam em você. Ela representa seus valores, sua personalidade, suas qualificações e as qualidades que fazem de você um indivíduo singular entre os seus concorrentes. Por isso é tão importante que você se mantenha autêntico ao criar a sua marca. As pessoas querem trabalhar com você, não com o produto de uma jogada de marketing.

Em segundo lugar, uma MP é uma promessa. Ela informa aos clientes em potencial o que eles devem esperar de você. É um acordo tácito entre um prestador de serviços e um cliente que faz com que o cliente acredite, “Toda vez que eu precisar desta pessoa, vou receber um serviço e um atendimento de determinada qualidade.” Podemos observar isso a todo o momento em companhias de bens de consumo como a Apple Inc. Os clientes da Apple estão entre os mais devotos do mundo; eles agarram-se a cada lançamento e formam filas de vários quarteirões para comprar novos aparelhos como o iPhone. Eles esperam da Apple um certo conjunto de qualidades: belo design, funcionalidade intuitiva e funções inovadoras. Essa é a promessa da marca Apple, e desde que a companhia continue a cumpri-la, a marca continuará forte.

Uma MP cria expectativas na mente das pessoas sobre o que elas receberão quando trabalharem com você. Se você puder descobrir o que o seu mercado-alvo valoriza, criando assim uma marca que promete oferecer esses valores repetidamente, os clientes em potencial baterão à sua porta e ocuparão todas as linhas telefônicas. A condição: você tem que cumprir essa promessa 100% das vezes. Veremos mais sobre esse assunto mais adiante neste livro.

Um grande exemplo de promessa de uma MP é Charles Schwab. No passado, ele costumava ser um solitário profissional de finanças, mas agora ele é o diretor executivo de uma das maiores corretoras on-line do mundo, conhecida por cobrar comissões baixas. Apesar dos descontos, sua MP carrega uma poderosa promessa: quando investirmos através da sua empresa, seremos tratados como se tivéssemos muito dinheiro.

Finalmente, uma MP é um relacionamento que exerce influência sobre os clientes, tanto os potenciais quanto os de fato. Os atributos da sua marca determinarão quanta influência você terá. Por exemplo, se o seu melhor amigo carpinteiro lhe dissesse que você precisa parar de fumar e perder peso, você provavelmente zombaria dele, mas se o seu médico lhe dissesse a mesma coisa, você levaria o conselho mais a sério. Os atributos do relacionamento dão ao médico mais autoridade na sua área de especialização. Neste livro, você aprenderá a criar uma marca que o ajudará a construir um relacionamento com os seus clientes no qual você será a principal fonte de influência. Isso o ajudará a alcançar três objetivos importantes:

  1. Atrair mais clientes com mais facilidade.
  2. Elevar seus preços e comissões para aumentar a sua renda.
  3. Dar satisfação aos clientes e criar um fluxo constante de recomendações.

Sobre A Marca Chamada Você e Peter Montoya


A Marca Chamada Você, DVS, DVS Editora, Blog do Editor

Esta fala pode parecer ousada, mas é assim mesmo – de forma agressiva e até irônica – que o autor faz o convite para a leitura de A Marca Chamada Você.

A obra desconstrói duas ilusões muito comuns entre aqueles que iniciam um negócio. A primeira, a de que o público se importa com o seu negócio, quando, na verdade, ele nem sabe que existe. A segunda, a de que você oferece algo diferente e superior à concorrência, quando, de fato, oferta basicamente os mesmos produtos ou serviços.
Peter Montoya mostra como o pensamento convencional é “surpreendentemente imbecil e segui-lo é a melhor maneira de “ser jogado para escanteio”. A primeira “dica” do autor em seu livro, deixa isso bem claro!

Esta fala pode parecer ousada, mas é assim mesmo – de forma agressiva e até irônica – que o autor faz o convite para a leitura de A Marca Chamada Você.

A obra desconstrói duas ilusões muito comuns entre aqueles que iniciam um negócio. A primeira, a de que o público se importa com o seu negócio, quando, na verdade, ele nem sabe que existe. A segunda, a de que você oferece algo diferente e superior à concorrência, quando, de fato, oferta basicamente os mesmos produtos ou serviços.

Peter Montoya mostra como o pensamento convencional é “surpreendentemente imbecil e segui-lo é a melhor maneira de “ser jogado para escanteio”. A primeira “dica” do autor em seu livro, deixa isso bem claro!

Peter Montoya é um renomado palestrante, instrutor e especialista em mídia e comunicação de marcas pessoais. Ele é amplamente conhecido como o mais proeminente professor do tema. Montoya fez diversas aparições nas emissoras Fox News, MSNBC, CNN e ABC, e recebeu destaque na mídia impressa e eletrônica, incluindo o USA Today, o Los Angeles Times, o Chicago Tribune, o New York Newsday, a BBC, a AFP, a Reuters e a CBS Marketwatch.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Back to top
Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com