Menu
Dê um Harlem Shake na sua carreira 04 abr

Dê um Harlem Shake na sua carreira!

Um dos termos mais buscados do Google, vídeos que, se somados, já têm mais de 175 milhões de visualizações no YouTube em poucas semanas e o mais novo fenômeno mundial da internet. Se você ainda não ouviu falar, com certeza, em breve, vai assistir a algum vídeo do Harlem Shake.

Como quase todo hit na web, pode parecer algo totalmente superficial e bobo, e realmente é! A ideia começou com 4 amigos fantasiados com temas bizarros como alienígena, super-herói japonês e samurai, fazendo uma coreografia em cima de uma música de Baauer, DJ e produtor norte-americano – resolveram gravar a bagunça e pronto! Viralizou na internet…

A canção de Trap (gênero de música eletrônica), começa em um tom tranquilo, quase monótono. De repente, a música chega ao ápice, com os graves fazendo qualquer um que escuta dançar e chacoalhar, como um boneco de posto. A mania já foi gravada por gente de todo tipo e lugar, desde membros do exército norueguês até agências de publicidade.

Aproveitando carona na nova febre, o Carreira & Sucesso conversou com Branca Barão, palestrante, especialista em comportamento humano, criatividade e inovação, e autora do livro “8 ou 80 – Seu melhor amigo e seu pior inimigo moram aí, dentro de você” para apresentar maneiras de sair do marasmo e apatia e dar uma verdadeira sacudida na vida profissional. Dê um Harlem Shake na sua carreira!

Dê um Harlem Shake na sua carreira

Deixe seu hemisfério direito trabalhar também!

A rotina, muitas vezes, acaba nos levando a viver como se estivéssemos sobre um trilho, seguindo em linha reta. A mesmice e o marasmo podem nos cansar a ponto de rezarmos para que a sexta-feira chegue mais rápido e a segunda, não chegue nunca. Nesse caso, a vida pode ficar bem chata! Acontece que, coisas simples como escovar os dentes com a outra mão, escolher um novo caminho para ir ao trabalho, aprender a dançar ou a tocar um instrumento, ir ao teatro, ler um livro de um tema que você não está acostumado, assistir a uma comédia ou até contar piadas para um amigo podem fazer com que seu cérebro se sinta no direito de “voltar a brincar”. Pensar passará a ser mais divertido e isso vai te tornando, pouco a pouco, mais inovador, mais criativo e muito mais inspirador no seu trabalho. E você sabe que uma ideia puxa outra, que puxa uma realização, que puxa outra mudança. E assim, você vai acabar descobrindo que assim dá para mudar a vida inteira. Você vai conquistar novos desafios e renovar até o mesmo ambiente de sempre e, de quebra, vai ganhar novos amigos se assumir essa nova postura, mais flexível e criativa.

 

Supere a inércia!

Lembra das aulas de física? O que está parado, tende a continuar parado. Isso vale para a nossa vida também. A grande dificuldade é dar o primeiro passo. Coloque-se em movimento. Estou falando do seu corpo, da sua mente, das suas ideias e do seu trabalho. Busque fazer mais, se exercitar, experimentar novas coisas e dar o “start” em tudo aquilo que você sempre se comprometeu, e está adiando há “séculos”. Comece aquela dieta hoje mesmo. Esperar a próxima segunda-feira significa permitir que a inércia permaneça. E isso vale para todos os seus objetivos: Conversar com seu chefe sobre aquela promoção, fazer aquela reunião com a sua equipe, criar aquele novo currículo, ligar para um possível investidor para sua ideia, marcar um café com aquele possível sócio, ligar para aquela garota, enviar aquele e-mail. Agora é o melhor momento para que a lei da inércia trabalhe a seu favor. Afinal, também faz parte dela a definição: O que está em movimento, tende a continuar em movimento.

 

Seja o primeiro!

Uma pista de dança, em toda festa, fica desconfortavelmente vazia até que algum “maluco” tenha a coragem de se aventurar e ir dançar primeiro. Depois que uma única pessoa está lá dançando, os outros vão com muito mais facilidade e quando você vê a pista está cheia. Gosto muito de pensar na coragem que temos que ter para dar esse primeiro passo.  Imagine alguém que vai saltar de paraquedas. Agora imagine-se na porta do avião, com a porta aberta, olhando para o mundo lá embaixo, já devidamente equipado e na força da decisão que precisa ser tomada para que o passo fundamental seja dado para fora do avião em direção ao “nada”. Imaginou? Então, o primeiro tem que ter mais coragem, mas é isso que o faz tão especial. Seja o primeiro a entrar na pista de dança, a pular da escuna no mar, a levantar os braços em uma montanha russa, a cantar no videokê do churrasco, a convidar “aquela” pessoa para sair, a assumir mais responsabilidade na empresa, a chegar mais cedo ou sair mais tarde quando algo importante estiver acontecendo, a contar uma ideia na reunião mesmo sem a certeza de que a ideia é realmente boa. E verá um monte de gente vindo atrás de você, sem que precise chamar e quando você menos esperar estarão seguindo a sua coreografia e dançando no seu ritmo. E é assim que nasce um grande líder.

 

Deixe de se preocupar com o que os outros vão pensar!

Sempre que queremos fazer algo inovador, diferente e corajoso e nos perguntamos: O que será que vão pensar de mim se eu fizer isso? A resposta que teremos, de nós mesmos, não será muito encorajadora. De toda forma, seguir a opinião de todo mundo, significa não sermos nós mesmos e hoje acredito que essa é nossa melhor opção: A autenticidade, a espontaneidade, sendo assim, use o bom senso sempre, mas siga aquilo que acredita ser o certo e não o que te pedem. Tem uma frase que diz: Pedir desculpas é melhor do que pedir permissão. Quando queremos mudar algo na nossa vida ela se torna ainda mais verdadeira, porque o medo das críticas ou da rejeição nesse caso, pode funcionar como um verdadeiro freio de mão para os seus projetos. Uma frase Celta diz: “Trabalhe como se não precisasse de dinheiro, ame como se nunca tivesse se machucado e dance como se ninguém estivesse olhando.” Penso que só assim seremos o melhor que pudermos ser e chegaremos o mais perto possível de onde queremos chegar.

 

Cresça sem perder a graça!

Lembre daquilo que você respondia, quando era criança, para a pergunta: O que você quer ser quando crescer? Bailarina, astronauta, bombeiromédicoprofessora, presidente, super-herói ou algo tão grandioso e realizador assim. Não importa. O que vale é traçar um paralelo entre o que você dizia, há tantos anos, que sonhava em ser e aquilo que você faz hoje. É mais fácil do que parece, é só encontrar a missão da profissão que significava a sua resposta na época e ver se dá para ser desenvolvida naquilo que você faz hoje. Educar, ensinar pessoas, formar uma equipe, salvar a vida de alguém, empreender, mudar o mundo. Se encontrou a forma de fazer isso, desempenhando a sua função de hoje, tenha certeza que tudo o que você precisa é direcionar aquele sonho para isso que você faz. Isso te fará descobrir a fórmula da motivação, aquilo que te faz fazer barulho e mostrar ao mundo o verdadeiro show que você é capaz de dar.

 

Fonte: Dê um Harlem Shake na sua carreira! | Portal Carreira & Sucesso

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Back to top