Menu
25 out

Como ganhar dinheiro escrevendo: a trajetória e os resultados de um produtor de conteúdo

Autor de um dos livros mais recentes da DVS Editora conta como construiu carreira usando a paixão pela escrita

Uma das melhores coisas que eu fiz em toda minha vida no sentido profissional foi ter escolhido trabalhar como redator. Passei por diversos ofícios, de marcenaria à música, de vendedor a gerente de lojas, mas nenhum trabalho me deu tanta satisfação quanto o da escrita.

Essa história toda começou no ensino médio, na aula de português, quando eu tinha quinze anos. Lembro como se fosse hoje da cena do professor colocando uma série de palavras no quadro e pedindo que nós alunos escolhêssemos uma para produzir uma redação.

“Voltei” foi o tema que eu escolhi.

Esse dia marcou minha vida. Tirei 10 na redação e peguei gosto pela coisa. Dias depois, comprei um caderno extra e passei a encher de versos.

Quando já tinha preenchido umas 30 páginas, “perturbei” o professor pedindo que lesse os poemas e desse pitacos sobre meus textos.

Ele encheu de riscos vermelhos, mas, entre uma crítica e outra, entregou elogios. “Você leva jeito e pode até viver disso no futuro se quiser”, disse ele.

Acreditei naquelas palavras e mergulhei de vez no universo da leitura e da escrita. Uma viagem sem volta…

Durante os próximos anos, ganhei fama de poeta na escola por rabiscar versos no quadro negro e andar sempre com um caderninho no bolso. Vez ou outra eu distribuía poesias para as pessoas que eu gostava.

Certa vez, uma professora de literatura descobriu um texto meu e decidiu ler para a turma inteira. Fiquei cheio de vergonha, mas gostei dos aplausos recebidos.

Apesar de toda a paixão adquirida pelo ofício de escrever, não imaginava trabalhar com isso. Não me parecia algo promissor. Eu imaginava que teria uma carreira bem-sucedida em qualquer outra área específica, mas a escrita usaria apenas como hobby. Talvez, quem sabe, publicaria livros de ficção quando estivesse velho e abastado.

Mas então…

Eu encontrei o oceano azul

Anos mais tarde, já casado e com muitas ideias na cabeça, me aventurei na área comercial de uma empresa. Me tornei vendedor de porta em porta e a coisa foi tão favorável nessa época que, no período de um ano, me tornei sócio da organização.

Era uma pequena empresa de comunicação que atuava em dois segmentos: rádio e revista.

A mídia impressa foi idealizada com o intuito de ser um meio gratuito de promover conteúdo informativo. A ideia era fazer a publicidade de empresas de nossa região nos espaços reservados aos anúncios.

Sem que eu percebesse, estava praticando uma espécie de marketing de conteúdo. Claro, não da forma como é feito na web, mas ainda assim, com uma proposta relevante. A intenção era preencher o editorial com informações atraentes ao público, que nos dava retorno comprando com um de nossos patrocinadores.

Na mesma época, passei a cursar marketing na universidade. Na faculdade, aprendi muito pouco sobre o marketing digital, mas decidi me dedicar a esse tipo de marketing depois que me formasse. Pesquisei tudo o que consegui sobre o assunto e fui descobrindo como funcionava o mercado.

Certo dia, enquanto realizava uma pesquisa, li um post sobre o marketing de conteúdo num blog de uma das agências pioneiras do Brasil. Gostei muito do que vi e decidi me aprofundar.

Tornando-me leitor assíduo do blog da empresa, posteriormente assinei o newsletter e decidi fazer um curso gratuito de produção de conteúdo por e-mail que eles promoviam.

Como já possuía certa habilidade em escrita e queria ingressar no mercado promissor da internet, comecei a alimentar a ideia de me tornar um especialista em conteúdo. Mantive meu trabalho na revista e na rádio, e, paralelamente, comecei a praticar redação mais intensamente. Nesse mesmo período, conheci o trabalho do Rafael Rez e tive mais certeza do que queria ser.

Tempos depois, decidi dar um passo importante: Fiz um cadastro na área de redatores de uma agência. Era um teste no qual eu deveria redigir um texto de 500 palavras sobre marketing digital. Após a sugestão do tema, escrevi o texto e enviei para a análise. Dias depois, obtive o resultado: aprovado.

Recebi login e senha de usuário e comecei a compor tarefas de conteúdo disponibilizadas na plataforma. Sem que eu tivesse uma percepção clara, estava me consagrando no ramo de produção de conteúdo.

Mas, como ainda tinha um compromisso com meu antigo trabalho, escrevia as redações apenas nas horas vagas, geralmente à noite e nos fins de semana.

Cerca de três meses depois, dei um passo mais largo: comecei a procurar meus próprios clientes e a saber mais sobre como ganhar dinheiro escrevendo. Como estava trabalhando com para uma das maiores empresas de conteúdo do país, já tinha know how para deslanchar na “carreira solo.”

Através de outra plataforma voltada a trabalhos freelancers, fechei meu primeiro projeto direto. Essa segunda etapa também foi determinante para meu destino profissional. O cliente gostou tanto dos textos, que me consolidou ainda mais a ideia de trabalhar como web writer.

Importante ressaltar que nesta época eu já tinha um blog pessoal, onde escrevia sobre desenvolvimento pessoal e vendas, narrando minhas experiências no setor comercial. Decidi montar meu próprio negócio e definitivamente descobrir como ganhar dinheiro escrevendo.

Foi a melhor coisa que fiz…

Sobre essa coisa de ter virado produtor de conteúdo, ou redator freelancer, como queira chamar, eu conto no livro…

“A Arte de Escrever Para a Web e Produzir Conteúdos Poderosos”.

Aliás, se você não leu está perdendo tempo.

O mercado lucrativo de conteúdo

como ganhar dinheiro escrevendo

Aprenda a escrever bem. Com o avanço da internet, a necessidade de produção de conteúdo on-line cresce todos os dias. Logo, quem souber escrever bem encontrará várias oportunidades de negócios na web.  – Flávio Augusto da Silva – Geração de Valor.

A oportunidade citada acima pelo fundador da WiseUp e dono do Orlando City foi enxergada por mim. Diante de todo o valor a importância da produção de conteúdos para o marketing, percebi que ser redator era em que eu deveria apostar.

Eu tive a oportunidade de unir a paixão por escrever com o desejo de empreender. E deu muito certo!

Hoje atuo ajudando empresas e profissionais a garantirem resultados com os meus textos.  Conto histórias, apresento soluções, formo diálogos. Conecto empresas e consumidores, torno produtos e serviços mais bem encontrados na web.

Planejo e produzo conteúdos que cumprem objetivos estratégicos. Publico um tanto de palavras por dia, alguns artigos por semana, e de vez em quando, um livro.

Já tive mais de 2000 artigos publicados em periódicos impressos (livros e revistas) e canais digitais (sites e blogs). Já atendi, direta e indiretamente, mais de 520 negócios digitais.

Como ganhar dinheiro escrevendo textos na internet

Muito bem, agora que você leu até aqui, precisa saber exatamente como a escrita como atividade profissional pode ser interessante. Primeiramente, o redator pode trabalhar de onde desejar, principalmente de casa, pois precisa apenas de seu computador e acesso à internet para desenvolver os temas.

Sim, você não só pode aprender como ganhar dinheiro escrevendo, mas também pode fazer isso em casa. Essa é uma das vantagens de atuar como redator hoje. E sabe o que é melhor? Não é preciso ter preocupações e cobranças que um emprego formal pode nos trazer e o resultado do trabalho só depende do seu esforço pessoal.

Sempre nos organizando, mas controlando o quanto queremos ganhar, além da liberdade para planejarmos nossa rotina. Quem gosta de escrever e tem tempo para se dedicar a esse tipo de trabalho, pode conseguir uma boa renda extra ou usar como atividade principal, que é o meu caso.

Temos cada vez mais certeza de que é possível aprender como ganhar dinheiro escrevendo quando pensamos no número de sites na internet que não param de crescer. E que todas essas páginas vão precisar de conteúdo qualificado e exclusivo para atraírem a atenção dos leitores, vemos, então, que o mercado para o redator profissional não tem limites.

Aliás, mesmo que você não atue como redator freelancer, pode atuar como:

  • Escritor profissional (lançando livros em parceria com editoras);
  • Pensador (se você gosta de emitir opiniões, escrever para web pode ser algo altamente lucrativo);
  • Comunicador (que tal pode comunicar e vender qualquer coisa que você queira);
  • Jornalista (a web oferece um terreno amplo de atuação para jornalistas profissionais);
  • Profissional de marketing (você pode aprender a escrever e vender o que quiser);
  • Blogueiro (crie um blog próprio ou atue em blogs de terceiros de forma remunerada).

Você já deve estar com a mente fervendo aí, não é mesmo? Ótimo, agora conheça um passo a passo para você começar.

O passo a passo de como ganhar dinheiro escrevendo

como ganhar dinheiro escrevendo

1 – Aprenda tudo o que puder sobre o assunto

Apesar de ter uma grande abertura e permitir uma informalidade na atuação, o trabalho de redator exige conhecimento, e para ter um melhor desempenho, você deve aprender tudo o que puder sobre o assunto.

Leia livros, faça cursos, assista vídeos, participe de workshops, enfim, estude para ser realmente bom no que faz. Tenho visto na prática, que quanto mais conhecimento você tiver como redator, e se souber fazer um marketing, mais retorno você terá na carreira.

Este é um dos assuntos tratados no livro A Arte De Escrever Para a Web e Produzir Conteúdos Poderosos. Nele, eu coloquei um apanhado de técnicas e estratégias que você pode adotar na receita de como ganhar dinheiro escrevendo.

2 – Ter disciplina

Para ganhar dinheiro escrevendo, é importante que, antes de tudo, você tenha determinação no que está fazendo. Nenhum trabalho acontece “num passe de mágica”, mas é preciso esforço e dedicação.

Sim, este é um passo. Se você não tiver comprometimento com os resultados dos seus clientes, não vai criar um relacionamento de confiança e estável. E isso faz parte da disciplina. Alguns exemplos práticos são:

  1. Entregar artigos no prazo;
  2. Criar conteúdos que gerem resultados;
  3. Fazer tudo com uma qualidade fora do comum.

Tudo isso envolve o aprendizado e a disciplina. Se você deixar de entregar algum dos 3, corre um alto risco de começar a carreira negativamente no mercado. Ou seja, fazer as coisas de qualquer jeito não é a solução.

Desta maneira, você precisa ter todos os seus horários bem organizados para o planejamento de pautas, execução, revisão e entrega dos artigos. Não deixe nenhuma “ponta solta”.

Lembre-se que você agora é o seu chefe, e isso significa que não haverá alguém te cobrando ou segurando os impactos para você. Então, se você deixar algo passar, logo terá uma bola de neve. Para um criador de conteúdo, isso significa:

  • Menos qualidade no conteúdo;
  • Prazos apertados e quase impossíveis;
  • Problemas em entregas de artigos;
  • Dificuldade em se relacionar com os clientes.

É aquele velho ditado: “Não deixe para amanhã o que se pode fazer hoje.” A procrastinação com certeza não faz parte de uma pessoa disciplinada.

A minha dica é: faça como se fosse para você; e se for, seja ainda mais criterioso, pois dessa maneira é que vão conhecer o seu trabalho. Tenho experiência nisso.

3 – Construir um relacionamento

Independente para quem você escreva, se for para você ou para um cliente, é importante que você invista no foco do texto, que é: relacionamento.

Já parou para pensar no motivo do conteúdo dar tão certo? Então, eu explico: é o vínculo que você cria ao escrever algo interessante para alguém. Não basta pegar um tema qualquer e sair escrevendo sobre ele pensando nos lucros. Isso não dá resultado.

Na hora de desenvolver um tema, sempre se lembre do objetivo que você tem com aquele conteúdo, ou seja, que tipo de conversa você quer estabelecer com o público.

Como você quer que eles vejam você (ou o cliente que está representando)? Então, escreva de maneira que eles montem essa imagem de você. E tudo isso requer um trabalho minucioso, que envolve linguagem, tom de voz, clareza, personalidade e persuasão.

Com tudo isso em um artigo, você consegue fazer com que os leitores se conectem com o seu artigo e tenham a sensação que todo criador de conteúdo deseja: a empatia. Esse é o começo de todo relacionamento e é o que faz com que um leitor queira compartilhar suas ideias, indicar serviços, procurar ajuda etc.

Você pode estar pensando: “Mas o público vai ler o que eu escrevi e vai procurar a empresa para quem eu escrevi, não a mim. O que tenho a ganhar com isso?” Muita coisa.

Pense comigo: se o seus clientes conquistam mais consumidores por causa do seu trabalho, irão contratar cada vez mais os seus serviços e te indicar para outras empresas.

Pois é, todo o seu trabalho depende de apenas um conteúdo bem escrito e que engaje leitores. Um trabalho pode mudar a sua vida. Mas para isso você deve…

4 – Conhecer os leitores

Este é um passo muito importante e está ligado a todos os outros. Então, quero te perguntar: você sabe para quem está escrevendo? Se ainda não, está na hora de adicionar algo ao seu planejamento: a persona.

A persona é o modo que chamamos um personagem fictício, mas que tem dores e desejos reais. Ou seja, você cria alguém que não existe, mas que é baseado realmente em seu público. É como um filme “baseado em fatos reais”.

Para criar esse perfil e saber para quem você deve direcionar o texto, precisará responder a algumas perguntas, como:

  1. Quem ele é?
  2. O que ele precisa?
  3. O que ele deseja?
  4. Qual é a dor dele?
  5. Qual solução ele espera e você pode oferecer?

Vamos a um exemplo prático de persona: para quem está sendo direcionado esse texto? Claro que existem várias pessoas diferentes, mas vamos construir uma dessas personas juntos. Você, minha persona, pode por exemplo:

  1. Ser um escritor;
  2. Precisar escrever melhor e com mais qualidade;
  3. Ter o desejo de criar conteúdos poderosos para a internet, que atraiam contatos e vendam;
  4. Não saber como vender em um artigo e precisava da ajuda desse conteúdo;
  5. Esperar um passo a passo prático que você pudesse seguir para conseguir criar conteúdos criativos e persuasivos. Eu posso oferecer essa informação.

Está vendo? Eu respondi a todas essas perguntas neste artigo, e isto prova que ele foi feito para você. Especificamente para criar algo que revolucione a sua vida; algo que você estava procurando até agora e não tinha achado.

5 – Não ter medo do trabalho

Isso é um passo? Sim, e eu explico: muitas pessoas que querem ganhar dinheiro escrevendo têm medo de se aprofundar nos assuntos, ou acham que dá muito trabalho fazer algo tão criterioso. Afinal, é só um texto, certo? Errado.

Esse é o tipo de pensamento pequeno que muitas pessoas têm e por isso nunca alcançam o sucesso. Um redator pode fazer artigos focando na quantidade e não na qualidade, mas isso não vai dar retorno positivo, eu garanto.

É fato que, se fizer de qualquer maneira, terá retrabalhos e dores de cabeça com seus clientes. Ou seja, no final, tudo se volta para o primeiro passo: aprender. Você precisa saber que o seu conteúdo tem que ser otimizado.

Algumas dicas para você criar um conteúdo do tipo são:

  • Otimize o texto com palavras fáceis de entender;
  • Crie uma história que tenha introdução, desenvolvimento e conclusão (independente do assunto que esteja escrevendo);
  • Será melhor se você escrever parágrafos mais curtos e bem pontuados – sem excessos;
  • Crie intertítulos que contenham uma história;
  • Procure imagens que expressem o sentimento que quer passar com o tema do artigo;
  • Não encaixe palavras-chave em qualquer lugar do texto só para ser ranqueado;
  • Revise o seu texto ao menos 3 vezes antes de entregar.

Tudo isso é muito difícil? Não, é só questão de prática. Não ignore essas dicas, porque, provavelmente, são as mais valiosas que você vai ver. Tenha certeza que fazer um trabalho mais crítico e qualitativo vai te dar mais resultados.

6 – Com tudo isso em mente, escrever

Depois que você sabe de tudo isso, já pode escrever textos que vendem e criam relacionamento. A partir de agora, você não criará apenas um amontoado de palavras no WordPress.

Isso porque você já tem noção de tudo o que está envolvido ao produzir um conteúdo. Você já sabe que ele precisa ter objetivo, ritmo e uma ideia para ser compartilhada.  Então, você já pode abrir o arquivo que mais se identifica para escrever.

A minha dica final para tudo isso ficar mais fácil é: crie um planejamento antes de escrever. Olhe o tema, explore tudo o que a sua persona precisa saber sobre ele, dentro do número de palavras que você tem para escrever.

Você pode fazer isso de várias maneiras. Uma das ideias é que você, antes de começar a escrever “adoidado”, faça um rascunho com alguns tópicos que você acha interessante explorar e defina aproximadamente quantas palavras vai escrever sobre cada um deles.

Formas de divulgar o seu trabalho

como ganhar dinheiro escrevendo

1 – Crie um blog

No início da minha carreira, criei um blog para falar sobre técnicas de conteúdo. Isso foi muito bom para o meu desenvolvimento como profissional. Aprendi a aplicar o SEO e a criar títulos mais atrativos. Estes artigos também eram usados para fazer minha própria divulgação, uma espécie de “portfólio dinâmico”.

Já lancei blogs em diversos formatos, mas o WordPress é sempre recomendável, pois nele você mesmo pode desenvolver seu site ou blog de forma descomplicada com temas focados em conversão.

Se você não tem muita grana para investir, pode começar com um blog simples, apenas para divulgar seus serviços e praticar redação. Para descobrir como fazer um blog, assista tutoriais, leia artigos, faça um curso, enfim, existem diversos materiais gratuitos na própria internet que podem lhe auxiliar.

2 – Aposte no networking

Esta é uma dica importantíssima para quem deseja aprender como ganhar dinheiro escrevendo. Forme Uma Rede de Contatos. Você trabalha para pessoas, e por isso ser um profissional agradável e saber fazer amizades é essencial.

Você pode me perguntar: “Por quê?” Simples. Porque se você fizer um trabalho relevante e souber agradar seus clientes, eles não hesitarão em lhe indicar para outras pessoas. “Um amigo sempre tem outro amigo que tem outro amigo.”

Se todos eles tiverem um site/blog, você nunca mais ficará sem trabalho. Grave isso, pois esta é uma das grandes ideias para conseguir trabalhar e crescer na carreira de redator freelancer. Até hoje, grande parte dos projetos que fecho são por indicações de clientes que eu já atendi.

Aqui vai mais um conselho importante: Estude técnicas de negociação e vendas, aprenda a se comunicar melhor, pense em formas de entregar mais do que seu cliente lhe pediu, enfim, não seja apenas um produtor de textos, mas se porte como um homem de negócios. Isso vai ser muito bom para sua carreira.

Aliás, tem um pensamento de David Ogilvy que reforça isso que estou dizendo:

No mundo moderno dos negócios é inútil ser um pensador criativo e original, a menos que você também possa vender o que cria.

Você tem ideia de quem foi Ogilvy? Simplesmente um dos maiores gênios da comunicação moderna, que gostava de ser reconhecido como redator.

3 – Pratique o Guest Posting

Um Guest Post é uma ótima opção para receber novos visitantes em seu blog. Trata-se de um conteúdo escrito por um convidado, ou seja, um post redigido por outra pessoa que não é o dono do blog.

Quando você publica no blog de outras pessoas, pode aplicar links que levem o leitor para o seu blog. Assim, seu trabalho fica mais conhecido e você ganha mais visibilidade. Você pode começar convidando profissionais para escreverem em seu blog. Com o tempo, elas também te convidarão para escrever no deles e isso elevará ainda mais os resultados de seu trabalho.

Para que seu guest post ganhe notoriedade, procure algum blog famoso em seu nicho que seja aberto à prática. Geralmente, os sites e blogs que permitem isso, deixam claro através de artigos ou links nas páginas principais.

Mas nada impede que você entre em contato com um blogueiro que não conhece esse termo, explique a ele e peça gentilmente para publicar um artigo que você escreveu. Nesse caso, mostre as vantagens dessa estratégia, para que ele não ache que você quer apenas se aproveitar do tráfego alheio.

A sua trajetória como produtor de conteúdo começa agora

Você chegou até aqui lendo os resultados que eu alcancei como produtor de conteúdo em minha trajetória, mas que tal começar a colocar em prática e tirar suas próprias conclusões?

Eu posso te mostrar passos mais detalhes e segredos escondidos na produção de conteúdo para a web. A ideia é que você melhore a essência e as técnicas do seu trabalho a partir de hoje, alcançando resultados ainda maiores.

Você pode conhecer boa parte da essência de minha expertise agora com o livro A Arte de Escrever Para a Web e Produzir Conteúdos Poderosos.

1 COMMENTS

    Os lucros escondidos na criação de conteúdo - Paulo Maccedo

    […] Para saber sobre marketing de conteúdo, leia este e este artigo aqui no Blog do […]

Comentários estão desabilitados

Back to top
Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com