Menu
Modelo 10TI 02 maio

Dez Tipos de Inovação: um modelo simples e prático para um resultado vencedor

Você tem atingido os resultados que gostaria com o projeto de inovação na sua empresa? Se a resposta é não, antes de entrar no tema desse texto, gostaria de compartilhar algumas reflexões:

  • “Inovação quase sempre falha. Não precisa ser assim!!! E você não pode permitir que isso aconteça.”
  • “A inovação quase nunca falha por falta de criatividade. Falha, sim, por falta de disciplina.”
  • “A maneira mais eficiente de falhar é focar apenas nos produtos. Inovadores de sucesso usam várias formas de inovação.”
  • “Inovadores de sucesso analisam os padrões de inovação da sua indústria. Depois, tomam decisões pensadas e conscientes de como inovar de várias formas diferentes.”
  • “Inovações podem ser desmembradas e analisadas. Se você fizer isso vai descobrir porque muitas falham e poucas têm sucesso.”
  • “Inovações podem ser desenvolvidas sistematicamente. Dessa maneira, suas chances de sucesso aumentam exponencialmente.”


Esses insights são parte do aprendizado que Larry Keeley, e seus colaboradores, autores do livro ‘Dez tipos de inovação – a disciplina de criação de avanços de ruptura’, tiveram desde que desenvolveram um modelo que contempla dez tipos diferentes de inovação.

Dez Tipos de Inovação
Dez Tipos de Inovação

Hoje em dia, todos nos sabemos da importância da inovação para a sobrevivência dos negócios. Não é mais uma escolha, é uma obrigação. A inovação é esperada pelos consumidores/clientes. A concorrência está pronta para superá-lo. Os jovens talentos clamam por esse estímulo. E os investidores/analistas contam com ela.

Mas você tem conseguido alcançar os resultados esperados com o seu projeto de inovação?

Por muitos anos, os executivos equacionaram a inovação com o lançamento de novos produtos. Mas criar novos produtos é apenas uma maneira de inovar, e por si só, tem um baixo retorno de investimento e pequena vantagem competitiva. O modelo 10 Tipos de Inovação fornece maneiras de identificar novas oportunidades além da criação de novos produtos e uma forma viável de implementá-las.

“…criar novos produtos é apenas uma maneira de inovar, e por si só, tem um baixo retorno de investimento e pequena vantagem competitiva.
A inovação pode ser alcançada de forma simples e sistemática. Com disciplina, você é capaz de implementar um processo de inovação dentro da sua empresa que será sustentável, duradouro e, por que não, de sucesso.”

E é isso que desejam ensinar os autores do livro.

O livro mostra como enxergar a inovação em suas diversas modalidades e como utilizá-las para obter vantagem competitiva. O trabalho é fruto de mais de trinta anos de pesquisa, tomando como exemplos desde grandes empresas globais a novos empreendimentos, sobre a eficácia da inovação e como obtê-la de modo consistente e sustentável.

Para isso, é preciso derrubar alguns mitos que se solidificaram em companhias de todos os tamanhos e setores. Entre eles estão o conceito equivocado de que são necessários investimentos pesados em Pesquisa e Desenvolvimento, de que precisamos sempre de descobertas tecnológicas espetaculares ou de que precisamos estar sempre lançando novos produtos, sempre com novas funções e novos recursos. Outro mito é de que a inovação deve ficar restrita a uma área ou pequeno grupo de profissionais. Ao contrário dessa ideia, o livro coloca que qualquer pessoa numa organização pode – e deve – aperfeiçoar suas habilidades em inovação.

Após analisar cerca de 2 mil exemplos de inovação eficientes – aplicados por empresas como Dell, Toyota, Gillette e muitas outras –, os autores identificaram padrões para chegar a um sistema que substitui mitos como o apresentado acima por métodos. Eles concluíram que qualquer proposta eficiente é fruto da combinação de dez tipos de inovação.

“Acreditamos que se trata de uma estrutura que qualquer pessoa pode utilizar favoravelmente, desde um diretor executivo a um estagiário de administração, de qualquer setor e de qualquer empresa, grande ou pequena. Ela nos oferece uma forma de compreender as complexidades dos negócios modernos e é apresentada de uma maneira que esperamos que você considere simples e objetiva” – explicam.
O modelo 10 TI é simples e intuitivo. É uma ferramenta útil que pode ser utilizada para diagnosticar e enriquecer a inovação na qual você esteja trabalhando ou para analisar a concorrência existente. Esse modelo facilita a identificação precisa de erros de omissão — dimensões perdidas que tornarão um conceito mais consistente.

A estrutura de 10 TI está organizada em três categorias: configuração, oferta e experiência. No que se refere à inovação na sua configuração, tem-se os quatro tipos: modelo de lucro, rede, estrutura e processo. No tocante à oferta, as inovações são no desempenho do produto e sistema do produto. Finalmente, os outros quatro tipos estão conectados com a experiência e são as inovações em serviços, canal, marca e envolvimento do cliente.

 

Modelo 10TI
Modelo 10 TI

 

Se você quer aprender um pouco mais sobre o assunto, clique no link e baixe o Exemplo FedEx de aplicação. Você verá que para inovar com sucesso, o livro Dez Tipos de Inovação é uma ferramenta fundamental, pois nele encontrará as instruções indispensáveis para chegar tanto a mudanças transformativas como inovações de ruptura.



Por fim, assista ao TEDx – Larry Keeley apresentado por Larry Keeley para uma plateia grega, onde ele mostra como usar a inovação para transformar adversidade em vantagem. Uma abordagem perfeita para um pais que passou (e passa) por tantos problemas econômicos.

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Back to top
Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com